Seu marido acorda às seis da manhã, disposto e saltitante como um guia-turístico de excursão infantil, enquanto você sofre um verdadeiro calvário para conseguir levantar da cama todos os dias, sempre mentindo para si mesma que só mais vinte minutinhos de sono não vão te fazer se atrasar para o seu compromisso matinal? Se a sua resposta for “sim, eu tenho um relacionamento sério com a minha cama, e ninguém muda isso!”, saiba que você está amparada pela ciência.

Especialistas recomendam uma média de 8 horas de sono, que pode variar bastante de acordo com as necessidades do organismo de cada pessoa. No entanto, de acordo com o neurocientista especialista em sono Jim Horne, professor da Universidade de Loughborough, na Inglaterra , os cérebros das mulheres são mais complexos e, por isso, exigem um descanso um pouco maior.

Segundo o especialista, um sono de má qualidade, entre as mulheres, está fortemente associado a altos níveis de sofrimento psicológico e maior sentimento de hostilidade, depressão e raiva, sentimentos não analisados em homens com privação de descanso.

Ou seja, da próxima vez que seu marido, de cérebro simples e descomplicado, quiser te tirar da cama à força, pode ativar o modo “soneca” do celular sem medo e dizer a ele: “Me deixa! Meu cérebro complexo ainda não descansou completamente!”

***

Destaques Psicologias do Brasil. Com informações de: Vix.
Foto de Gregory Pappas no Unsplash

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here