As pessoas que agem mal devemos desejá-las sorte, porque precisarão disso mais cedo ou mais tarde. Os maus atos não ficam impunes, embora muitas vezes acreditemos que o merecido obtido não se ajuste aos atos praticados por aquelas pessoas que se comportam essencialmente de maneira egoísta e má.

Em qualquer caso, não é aconselhável cair em auto-engano, por isso devemos saber que muitas vezes essa retribuição não é visível. A escuridão que uma pessoa gera atos de egoísmo e maldade obtém seu máximo esplendor internamente.

Uma pessoa que só pensa em si e age de acordo com seus próprios interesses sem se importar com quem está à frente, acaba pagando um preço alto. Com grande probabilidade, sua vida é tingida de solidão e rejeição, diminuindo sua capacidade potencial de obter bem-estar na vida.

Há pessoas que recebem gratificação direta através da realização de atos ruins. Essas pessoas só geram sentimentos aproximados de ódio e medo em torno deles e, como sabemos, viver sozinho com você acaba sendo extremamente doloroso.

Como em tudo, há níveis de egoísmo e maldade. No entanto, se esta vida interior negativa é ou não explicitada, isso sempre resulta em uma grande falta de paz interior, que gera compaixão e tristeza para a pessoa com bons sentimentos.

A hipótese do mundo justo, um auto-engano comum nas pessoas

Quando algo de que não gostamos, achamos que é desagradável ou injusto, recorremos sempre à ideia do destino como um justo. No entanto, esta é apenas mais uma maneira de fechar os olhos para não contemplar o que gostaríamos que fosse de uma certa maneira, mas que, além disso, não podemos controlar.

Pensar que cada um recebe seu merecido nos faz sentir que tudo está bem e que nossa felicidade não está em perigo, porque o mal só acontece a quem merece, porque se comportou com maldade ou porque é insensível.

Há pessoas cheias de maldade que gostaríamos de merecer, então nós fantasiamos sobre a ideia de que o mundo é justo e que qualquer bem que alcance isso será apenas uma miragem.

Nós gostamos e precisamos acreditar nisso para viver em paz. Nossa mente nos faz sentir a necessidade de que podemos controlar tudo, mas a verdade é que só podemos administrar uma certa parte de nossas experiências.

Egoísmo, fonte de maus relacionamentos

Há pessoas que têm o próprio umbigo no lugar do coração. Pessoas que só acreditam em si mesmas e só se movem por seus interesses, deixando de lado os sentimentos dos outros.

Isso gera enorme desconforto, por isso podemos afirmar que o egoísmo é a fonte que gera maus relacionamentos baseados na injustiça e na dor mais profunda.

Não podemos controlar como os outros são, mas podemos fazer com que isso nos afete o mínimo possível. Antecipar o negativo e nos manter vigilantes ajuda o lixo a sair sozinho.

Viver alheio à realidade de que há pessoas que não plantam bons sentimentos é algo que só nos afeta. Tomar distância emocional e observar cuidadosamente as ações dos outros nos ajudará a antecipar e não validar o que as artes ruins de certas pessoas afirmam.

Por Raquel Aldana em La Mente es Maravillosa

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui