De acordo com a lei da atração, uma energia emitida de maneira concreta atrairá outra energia idêntica à projetada. Isso quer dizer que as forças naturais da ordem são baseadas em um magnetismo que geramos e projetamos.

Ou seja, de acordo com essa crença, nossos pensamentos negativos ou positivos assumem a mesma forma em sua projeção e, consequentemente, influenciam nosso ambiente. Em suma, e simplificando isso, podemos dizer que nossa mente e nossos pensamentos têm um grande poder que nem sempre aproveitamos.

No entanto, deve-se notar que o funcionamento da mente humana em torno desta força do universo carece de uma base científica como tal; por essa razão, dependendo do modo como surge, obedece a uma ideia ou lenda recebida pela sociedade em que se pode ou não acreditar.

A lei da atração não tem base científica, portanto, se é verdade ou não, depende das crenças que as pessoas têm.

Assim, embora não possamos levantar a lei da atração como um conceito científico pelo qual a psique é governada, podemos tentar extrair aqui a importância de nos permitir o que merecemos para atrair o que precisamos.

Faça-nos conscientes para atrair o que precisamos

Cada situação que vivemos dia após dia, todo ato, todo pensamento e toda emoção é projetada em algo maior que se torna uma influência ou aura que envolve nossa vida. Se constantemente temos pensamentos negativos, criamos emoções insanas e agimos de acordo, o que ajuda a perpetuar uma atmosfera de eventos prejudiciais.

Daí a importância de parar para pensar no tipo de ar psicológico que geramos. É por isso que é essencial lidarmos com responsabilidade com o que queremos, com o que nos permitimos e com o que buscamos alcançar.

“Mantenha seus pensamentos positivos, porque seus pensamentos se tornam suas palavras. Mantenha suas palavras positivas, porque suas palavras se tornam seus comportamentos. Mantenha seus comportamentos positivos, pois seus comportamentos se tornam seus hábitos. Mantenha seus hábitos positivos, porque seus hábitos se tornam seus valores. Mantenha seus valores positivos, porque seus valores se tornam seu destino.” -Mahatma Gandhi

O que sentimos tem sua origem no interior, não no exterior

Tornar-nos conscientes do que nós merecemos e concedê-lo nos ajuda a priorizar a nós mesmos e alcançar as coisas que precisamos. Isso não é magia. O universo também não está tecendo a lei da atração. É algo mais forte, a vontade da nossa mente para redirecionar nossa vida.

Assim, a fim de nos libertar das cadeias de desejos que nos mantêm cativos, vale a pena refletir sobre como nos tornarmos a pessoa que queremos ser. Decifrar nossa voz interior nos libertará.

Permitir-nos descansar, lutar pelos nossos sonhos ou amar como desejamos é o que nos ajuda e nos predispõe à realização de outras conquistas em escalada. Por isso, é essencial que respeitemos certos princípios, tendo em conta o seguinte:

. Nós nunca paramos de falar para nós mesmos. Esse diálogo interno é o que nos permite integrar e dar sentido aos eventos que acontecem ao nosso redor.

. Embora possamos ter a sensação de que esses pensamentos vêm à mente, a verdade é que existe uma interação constante entre eles e como agimos, como nos sentimos e como nosso ambiente reage.

. As consequências emocionais e comportamentais são ativadas a partir dessas crenças ou pensamentos que surgem em nosso diálogo interno.

. As pessoas controlam, em grande medida, nosso próprio destino, sentindo e agindo de acordo com nossos valores e crenças.

Então, se depois dessa reflexão você pensar que sua vida não é o que você quer que seja, é provável que você precise de uma mudança de perspectiva. Tudo isso o levará a perceber que a maneira como você lida com as suas rédeas é como você direcionará sua vida e, por extensão, seu relacionamento com o meio ambiente. Então, a partir dessa base, você pode começar a melhorar. O que você acha da lei da atração?

Fonte indicada: La mente es maravillosa
Imagem de capa: Pexels

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here