O perdão é basicamente um dom que nos permite aliviar-nos de todo o fardo que pode gerar dor por algo que aconteceu em nosso passado, devemos usá-lo sempre que algo nos machuca, evitando assim que sentimentos e emoções ruins sejam mantidos dentro de nós.

Mas não devemos confundir nossa capacidade de perdoar com o abuso de nossa pessoa e ataques contra nossa dignidade. Como seres humanos, todos nós podemos cometer erros, todos podemos ferir outra pessoa e, definitivamente, um perdão oportuno nos aliviará na carga e responsabilidade, como acontece de outra forma. Mas ninguém deve abusar da capacidade do outro de perdoar, ninguém deve criar o hábito de machucar repetidamente outra pessoa com a certeza de que ela contará com seu perdão.

O perdão não implica que as coisas necessariamente continuam como antes daquilo que é considerado uma injustiça, uma ferida ou qualquer mal gerado. O perdão é uma ferramenta para aqueles que o usam para se sentirem bem consigo mesmos e para deixar para trás o que em algum momento gerou dor… Como um benefício adicional, aqueles que recebem perdão se sentem liberados e se tiverem a oportunidade, eles podem tentar compensar o mal e valorizar o gesto da outra pessoa, mas não usar a nobreza para continuar prejudicando quem o perdoou.

Em todo caso, cada pessoa pode perdoar e decidir remover uma pessoa de sua vida ou de qualquer outra ação, por mais drástica que seja, se é que o coração delas pede. A maioria das pessoas realmente não muda, o que torna um pouco difícil para eles não cometerem os mesmos erros repetidas vezes.

Não é o perdão que vai fazer uma pessoa mais propensa a obter outra dose de decepção, é a falta de autoestima, o amor excessivo para os outros, falta de dignidade e pouca capacidade de deixar ir o que não combina com o que você pode aceitar. Assim, sempre que você sentir que você precisa perdoar, faça sem hesitação, pois é um bálsamo para você e te ajuda a ser manter saudável mentalmente, emocionalmente e fisicamente … Mas sempre posicione-se como uma prioridade, defina limites que favorecem e tenha força suficiente e autoestima para tomar decisões que não exponham você ao sofrimento desnecessário.

Tradução do artigo publicado no site Rincón del Tibet

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

  1. “Se você perdoa muitas vezes, as pessoas se acostumam a lhe machucar” mas se você machuca as pessoas muitas vezes, corre o risco de não ser perdoado nem uma só vez. Quando Ele disse “é preciso perdoar não sete, mas setenta vezes sete”, não estava sendo ingênuo, bobo, perdedor ou fraco. Estava sendo SUPERIOR, ensinando como devemos proceder para tentarmos ser melhor do que temos sido, porque “perdoar para ser perdoado” e “amar para ser amado” não foi um simples conselho do pobrezinho de Assis, foi uma eficaz receita de bolo porque realmente, de bom ou de mal,” é dando que se recebe”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here