A paciência pode ser definida como uma atitude, uma característica, um estado, um caminho … seja qual for a definição que damos à paciência, é definitivamente uma virtude, uma virtude que acompanha o ser humano e que se caracteriza por ser capaz de suportar todos os contratempos e as dificuldades que surgem ao longo do caminho.

Olhando para ela do ponto de vista filosófico, “a paciência é a constância corajosa que se opõe ao mal e, apesar do que o homem sofre, ele não se deixa dominar por ele”.

Muitos momentos da nossa vida exigem paciência, porque implica tolerância, calma, passividade na forma como agimos em determinadas situações ou em determinados momentos.

Não se trata apenas de possuir a virtude da tolerância à adversidade, é também enfrentar esses reveses com força, com integridade e sem arrependimentos, é isso que caracteriza as pessoas maduras, aquelas que sabem esperar calmamente por elas. Isso não depende delas e que definitivamente transforma o sofrimento que acompanha a espera.

Há circunstâncias em nossa vida que infelizmente não podemos mudar imediatamente, há momentos em que não podemos nos transformar de forma rápida, e definitivamente nem sempre obteremos os resultados que esperamos ou queremos, no entanto, desenvolvendo a paciência, cultivando a sabedoria de esperar e para tolerar qualquer adversidade e qualquer situação, essa espera será diferente, nos fará diferentes, fará parte da maturidade do ser humano, fará parte da nossa personalidade e do nosso modo de encarar a vida … e finalmente, saberemos reconhecer quando chegarem os resultados oportuna e aproveite-as.

Faça da paciência o seu companheiro eterno, transforme-o no seu aliado, receba-o sempre que o vir chegar … você aprenderá a ser uma pessoa mais serena, mais compreensiva, com menos preconceitos e, portanto, terá uma visão mais clara de todas as coisas.

A sabedoria e maturidade que a paciência concede não é aprendida, ninguém lhe diz, não é transmitida … só é latente esperar pacientemente a ser encontrada.

Tradução e edição do site Rincón del Tibet
Imagem de capa: Pexels

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

  1. Sou fã do site, divulgo sempre suas boas matérias, mas quero dizer-lhes algo que considero importante. É preciso mais atenção às traduções e ao português, para uma melhor compreensão da matéria. Por ex. neste caso, o texto é até bom, mas muito mal escrito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here