A felicidade é um dos estados mais desejados pelo homem, mesmo quando ele não entende bem onde procurá-la. Existem várias definições para a felicidade, quase como o número de seres que habitaram este planeta. Também do que está documentado tem havido inveja, manifestando-se como mau manejo emocional, diante de melhores condições na vida de outra pessoa e especialmente diante da felicidade.

Há uma espécie de solidariedade e empatia quando frases semelhantes, imagens dramáticas, escassez, limitações de qualquer tipo são compartilhados, mas quando alguém deixa de ser semelhante a uma daquelas realidades e se destaca, é vista com desconfiança por aqueles restos piores .

Algumas pessoas, realmente poucas pessoas genuinamente animam com o sucesso de outra pessoa. Mesmo nas relações familiares, entre irmãos, entre amigos íntimos, entre casais, há a presença da inveja. Uma grande porcentagem daqueles que dizem que nos amam e querem o melhor para nós querem nos ver bem, mas não melhor do que eles.

A inveja pode ser vista como uma afirmação de que somos incapazes de alcançar algo que queremos, que outro já conseguiu. Quando invejamos, estamos alimentando a ideia de que não há para todos, que o que queremos é contado e não chegaremos à distribuição, para conquistá-la ou até para merecê-la.

A inveja sempre projeta uma carga negativa que sofre, que se sente e pode prejudicar que inspira pensamentos são energia e consciente de que ou não as pessoas invejosas pode fazer qualquer coisa em seu poder para sabotar a felicidade de quem gosta de estar perto.

Não é fácil identificar um invejoso, muitos passam despercebidos, no entanto, alguns outros não podem esconder seu desconforto, seus rostos são transformados e normalmente por demérito, críticas ou até mesmo o ridículo está presente antes de qualquer ponto de vista que você pode ter outra pessoa.

Caso possamos identificar alguém que presumivelmente nos inveja por alguma razão, o melhor é não aumentar tanto o volume para nossa felicidade se quisermos passar despercebidos, a fim de não despertar o lado indesejável daqueles que sentirão satisfação em encontrar o caminho para interferir com a nossa felicidade. Se quisermos acrescentar pontos em nosso equilíbrio, podemos tentar reforçar a confiança dessa pessoa em si mesma, que no fundo ela não se sente apta a obter o que deseja …

De qualquer forma, lembre-se que para toda essa jornada é uma evolução e todos estão fazendo o melhor que podem com os recursos que possuem. Então, em face da inveja: empatia e compaixão … E se vem de nós: compaixão, uma grande dose de amor-próprio e confiança em nós mesmos e no processo da vida.

Fonte indicada: Rincón del Tibet, por Sara Espejo

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

  1. Não será perigoso ser feliz na frente de um invejoso, se você estiver blindado, protegido e impermeável pela sua própria felicidade. Certo, a inveja possui uma energia negativa que pode mesmo adoecer os desavisados, os distraídos e os incautos mas não os que “oram e vigiam”, não os que não abrem mão de sua própria luz, não os que se imunizaram das alheias sombras. Não será perigoso se você continuar feliz, em paz e com Deus porque energias negativas dos outros só atingem quem sintoniza com elas, esse é o pulo do gato.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here