No princípio somos como crianças ansiosas. Queremos que tudo chegue o mais rápido possível, sonhamos em devorar experiências, espremer a vida. Mais tarde vêm os triunfos, as decepções, as pedras na estrada … No entanto, é sobre isso que a vida se trata, para avançar, aceitar mudanças e ser humilde ao longo desta maravilhosa jornada da vida.

Quem nunca quis que algo chegasse o mais rápido possível? E quem não desejou em qualquer ocasião que um momento fosse eterno, que o tempo parou ali como aquelas pedras que estão firmes no meio do oceano?

Não importa, porque os bons tempos sempre permanecerão impressos em nossa memória. O homem, por assim dizer, é feito de memórias e passamos boa parte do dia evocando bons e maus momentos.

Admita que a nossa vida corre um pouco mais a cada dia e que avança com um tique-taque que ninguém pode parar, é certamente algo que nos assusta e que nos obriga a refletir. No entanto, não devemos ter medo desse caminho, desse progresso.

Somos todos pequenos inquilinos neste mundo imperfeito e cheio de coisas maravilhosas. Não devemos ter medo dos anos, mas da vida não vivida, dos anos vazios, vazios de emoções, de triunfos e porque não, também de fracassos nunca experimentados. Aqueles de quem aprendemos muito.

Vamos refletir brevemente hoje sobre este progresso de nossa existência, vamos falar sobre os aspectos permanentes que devemos cuidar todos os dias para levar uma vida mais plena.

Na vida tudo muda, exceto as essências

Com efeito, poderíamos dizer que tudo vem nesta vida, tudo acontece e tudo muda. No entanto, existem alguns elementos que devem ser pontos fixos em nosso microuniverso particular:

Sua autoestima, sua necessidade de aprender e ficar animado

Amor, respeito, dignidade e necessidade de cultivar o crescimento pessoal, devem ser pilares essenciais no seu dia a dia. Weathervanes que guiam seu caminho com força e integridade, seja ela qual for.

Há momentos em que nesta vasta aventura da vida, nós recusamos muitos desses aspectos em favor de outras pessoas. Algumas pessoas priorizam seus parceiros em algum momento de suas vidas a tal ponto que se esquecem de si mesmas.

E enquanto tudo é justificável se os sentimentos são intensos, você tem que saber como manter o equilíbrio. Oferecer-nos aos outros até o ponto de esquecer nossas necessidades nos fará cair, mais cedo ou mais tarde, em frustração e, portanto, deixaremos de avançar.

Quando você perde sua capacidade de ficar excitado, quando seus dias estão se apegando a preocupação ou insatisfação, sua vida parou de seguir em frente. O peso que você acumula já te enraizou no sofrimento. Respire, relativize tudo o que lhe prende e quebre as correntes que você acha necessárias …

Você também pode pensar que outro aspecto que não deve mudar ao longo de nossas vidas, são, sem dúvida, os valores. Bem, sem dúvida haverá esquemas básicos que nunca iremos quebrar, como respeito a si mesmo e aos outros, honestidade, coragem …

Agora, dentro desse avanço vital, todos nós podemos fazer pequenas mudanças em nossa personalidade e até mesmo em nossa escala de valores de acordo com as experiências que vivemos. E tudo, sem dúvida, será bom porque faz parte do processo de aprendizado e crescimento.

Não tenha medo de mudanças, elas são âncoras que nós quebramos para avançar com um pouco mais de sabedoria de acordo com os atos que vivemos.

O amor que nos transcende

O amor que sentimos por nós, por nossa família, por nosso parceiro ou por nossos filhos, também são pontos fixos em nossa essência vital.

Agora, o amor não é uma entidade estável no tempo. O amor também é transformado e adaptado. Um exemplo disso é o nosso próprio relacionamento.

Os dois membros devem adaptar-se às mudanças vitais que surgem ao longo do tempo: mudanças no trabalho, a chegada de crianças, equilibrando o crescimento individual com o crescimento do próprio casal.

Todos esses são momentos que exigirão nossa dedicação, nossa sabedoria e a capacidade de avançar sendo duas pessoas na mesma unidade existencial. Compartilhamos as mesmas raízes nutridas pelo amor, mas criamos nossos ramos pessoais para continuar crescendo pessoalmente.

Chaves para assumir as mudanças com sabedoria

– Você é a prioridade, o protagonista da sua vida e você é importante em seu mundo. Não se apeguem aos medos ou à indecisão, porque a longo prazo, a frustração virá, o lamento por uma vida não vivida.

– Nunca pare de cuidar dessa “criança interior”. Você deve ficar animado para si e para a vida, ser espontâneo dentro de toda a sabedoria que adquiriu. Aprecie as coisas simples, ame, experimente, ouse.

Não se ancore com os erros do passado ou se alimente de nostalgia, a vida não espera por quem para em sua própria escuridão. A vida busca luz e sua própria liberdade, permite-se crescer com otimismo, esperança e simplicidade.

Imagem de cortesia: Cha Wakan
Fonte indicada: La Mente es Maravillosa, com tradução de A Soma de Todos os Afetos

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here