A moradora de Perequê-Mirim, em Ubatuba (SP), Silvana Cordeiro, fez uma surpreendente e inusitada nova amizade. Tudo começou no dia 02 de abril, quando um bode de sete meses invadiu o banheiro de sua casa.

O bode tinha fugido de uma propriedade do mesmo bairro em que Silvana reside. Na fuga, ele entrou na rua sem saída onde fica a casa de Silvana, que aguardava na calçada o filho chegar da faculdade. Quando o jovem chegou, o bode aproveitou para invadir a casa.

Ao G1, Silvana contou que ficou sem reação ao dar de cara com o animal escondido no seu banheiro. “Nunca tinha tido contato com um bode, não fazia ideia do que fazer. Como já era meia-noite, coloquei umas maçãs e folhas e deixei ele passar a noite ali”, contou.

Através de um post nas redes sociais, Silvana conseguiu localizar o dono do animal. O homem então foi até a casa dela e informou que iria engordar e sacrificar o bode para vender a sua carne. E, no dia seguinte, ele tentou levar o animal embora, mas, para a surpresa de todos, o bode se arrastava e não queria ir de jeito nenhum. Em um descuido, o bode retornou para a residência de Silvana. “Ele não queria morrer e eu não podia deixar. Então, decidi comprar”, contou ela ao ao Tribuna de Jundiaí.

Silvana, que é mãe de seis filhos, estudante de educação física e enfrentou um câncer no ovário durante quatro anos – agora em fase de remissão – pegou o dinheiro que estava guardando para comprar a peruca que usaria em sua formatura e comprou o animal.

“Ele disse que queria 250 reais, mas eu só tinha 180 reais. Sugeri parcelar, ele aceitou. Logo termino de pagar o bodinho”, afirma Silvana.

E foi assim que Silvana fez um novo amigo da maneira mais inusitada possível. O bode fugitivo hoje se chama Meia-Noite, por conta do horário em que apareceu na casa de Silvana, e vive rodeado de mimos e carinho.

***

Com informações de G1 e Tribuna de Jundiaí

Imagem de capa:  Arquivo pessoal de Silvana

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




REDAÇÃO CONTI outra
Parceria editorial com a redação do site CONTI outra.

2 COMENTÁRIOS

  1. Então,Silvana, talvez por conta de sua experiência e superação com a enfermidade, você pôde intuir o sofrimento deste animal, entendendo seu medo e vontade de viver, tanto quanto você deve ter sentido um dia, também. Um dinheiro muito bem pago, querida, porque você trocou cabelos de mentira por uma auréola de verdade, cheia de luz em sua cabeça que vai brilhar para sempre, pelo seu amor e sensibilidade, parabéns. Deus te proteja e guarde todos os dias e noites inteiras, porque Meia-noite não chegou por acaso, ele sabia que você morava ali, por isso correu para o abraço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here