Embora os ataques de ansiedade sejam difíceis e exaustivos de controlar, acabarão por passar, mesmo que pareçam durar para sempre.

Experimentar ansiedade ocasional é uma parte normal da vida. No entanto, as pessoas com transtornos de ansiedade frequentemente têm preocupação e medo intensos, excessivos e persistentes sobre as situações cotidianas. Muitas vezes, os transtornos de ansiedade envolvem episódios repetidos de sentimentos repentinos de intensa ansiedade e medo ou terror que atingem um pico em questão de minutos (ataques de pânico).

Esses ataques podem atingir você a qualquer momento. O fato de não ser bem compreendido pela maioria das pessoas piora a situação para aqueles que sofrem com isso.

Esses distúrbios podem ocorrer repentinamente e também podem ocorrer em um estado recorrente.

É uma sensação das piores possíveis, como se um abismo estivesse se abrindo e engolindo a pessoa, num mergulho às cegas nesse buraco sem fundo. Por fora o ar pesa, a atmosfera faz uma pressão que parece que vai te esmagar. Por dentro, tudo se expande como se estivesse a ponto de explodir.

O comum é que as pessoas que te rodeiam rejam da pior maneira possível e substimem o seu momento de aflição. Quem nunca sofreu um ataque parecido não consegue mesmo dimensionar a coisa e até acha que a vítima do ataque esteja exagerando. Mas não está. Todo mundo, em alguma ocasião, passou por um momento normal de ansiedade aguardando o resultado de algum evento que poderia ser ruim. Agora multiplique essa sensação por mil, por dez mil, e terá a noção aproximada do que é um ataque de ansiedade.

Sintomas do ataque

• Batimento cardíaco acelerado

• Pressão no peito

• Dificuldade em respirar

• Tensão muscular

• Suores frios

• Insônias

• Tremores

• Dores físicas

Causas

As causas dos transtornos de ansiedade não são totalmente compreendidas. Experiências de vida, como eventos traumáticos, parecem desencadear transtornos de ansiedade em pessoas que já são propensas à ansiedade. Traços herdados também podem ser um fator.

Hoje queremos contar algumas estratégias simples que ajudarão você a lidar com esse problema.

Ataques de ansiedade: quando seu coração parece que vai explodir

Primeiro, temos que esclarecer algo: a ansiedade serve a um propósito em humanos.

• Ansiedade nos adverte para escapar ou lidar com a situação em caso de perigo.

• A ansiedade bem administrada pode ser uma maneira eficaz de nos motivar em nossas vidas diárias.

• O problema começa quando o nível de ansiedade aumenta para níveis incontroláveis.

• O cérebro percebe a ansiedade crescente como muito realista e uma ameaça súbita a ser evitada e responde da seguinte forma: acelerando a freqüência cardíaca, pressão alta, aumento dos níveis de adrenalina no sangue

Enquanto nosso cérebro e corpo nos dizem para escapar, nossa mente está lidando com um pensamento negativo e destrutivo, o que torna a situação ainda pior.

Ataques de ansiedade estão associados à depressão

Se os ataques de ansiedade são comuns, a pessoa que sofre com isso é, provavelmente, profundamente deprimida.

• Ansiedade e depressão geralmente derivam da mesma coisa: desespero. Isso pode acontecer conosco em situações extremamente estressantes, quando perdemos o controle das coisas.

• Uma coisa deve ficar clara: ansiedade e depressão são duas coisas muito desconfortáveis. Mas como dissemos antes, uma pode ser o sintoma da outra. Para ter certeza, você deve consultar seu médico.

Lidando com ataques de ansiedade

Para lidar com os ataques de ansiedade, a primeira coisa que precisamos fazer é lidar com os sintomas emocionais, tentar encarar a ameaça, o medo ou a situação estressante com uma perspectiva lógica.

Tente evitar tudo o que o deixa aborrecido. Procure se acomodar em algum lugar que lhe seja mais propício para lidar com a situação de um ataque repentino.

Ajudando alguém que está exposto a um ataque de ansiedade

Entenda a situação. Essas pessoas não estão ficando loucas: elas precisam da sua ajuda e, acima de tudo, da sua calma e compreensão.

• Pergunte a elas o que elas sentem e leve-as para um lugar onde possam respirar.

• Afrouxe os cintos e as roupas aderentes.

• Repita “Você não está tendo um ataque cardíaco, estou aqui para ajudá-lo e tudo vai ficar bem”. Mas seja muito calmo e gentil quando você diz.

• Diga-lhes para colocar uma mão no estômago e a outra no coração. Eles precisam controlar sua respiração.

O tratamento mais usado para a Ansiedade, ainda é o farmacológico, com recurso a medicamentos que atuam apenas nos seus sintomas. A toma de calmantes, para além de causar dependência e potenciar o aparecimento de vários efeitos secundários, para muitas pessoas não é a solução.

Na grande maioria dos casos, trabalhar nas causas da Ansiedade é a solução mais adequada. A Psicoterapia é a ciência que trabalha as causas das perturbações mentais e o Modelo Psicoterapêutico HBM está indicado paras as perturbações de Ansiedade mais graves.

Via Pensar Contemporâneo

Photo by Hailey Reed on Unsplash

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui