Aquelas pessoas que com detalhes preenchem a vida daqueles que amam, pessoas que tendem a ter espaços especiais reservados nos corações daqueles que amam. É admirar aquele que, mesmo tendo conquistado um coração, continua a regá-lo como se fosse o primeiro dia.

O comportamento natural responde a uma curva que tende a zero em termos de atenção e detalhes se referem, dependendo do tempo decorrido. O tempo dá uma sensação de segurança e, em princípio, supõe-se que o amor cresce, mas muitas vezes o que cresce naquele tempo é o costume.

Dar amor é um dos erros que cometemos quando nos sentimos seguros em alguém. E isso pode ter lógica, no entanto, que não deve justificar negligenciar aquela pessoa que nos ama.

Muitas vezes nos dedicamos mais a qualquer outra atividade ou outra pessoa do que àquela que conhecemos e que nos ama. Queremos saber mais sobre a vida e os sentimentos de outra pessoa, queremos ter uma boa aparência para outra pessoa, estamos interessados ​​em ser pessoas melhores e que nos inspiram em outras causas e removemos de nosso foco aqueles amores que já nos sentimos seguros.

Quem alimenta seus relacionamentos todos os dias, mesmo quando não é uma garantia para manter o amor vivo, certamente tem uma alta porcentagem de probabilidade de crescer esse amor, em vez de estagnação ou afogamento doloroso.

Aprenda a valorizar e cuidar do que tem, mais ainda quando sentir que é onde quer estar indefinidamente. Os detalhes alimentam o coração, fazem o outro se sentir especial e tem a capacidade de canalizar nossas energias e recursos da maneira mais favorável para o relacionamento… Experimentar, inovar, surpreender… Acaricie a alma sempre que tiver oportunidade e crie o amor que você quer aproveitar.

Traduzido e adaptado do site Rincón del Tibet

Imagem de capa: Pexels

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

  1. muito bom. sempre bom lembrar, saber, relembrar sobre o amor, mas no enfoque que foi dito aqui: alimentar o amor que já se conquistou. muito boa reflexão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here