Eu não sou o mesma de antes. Eu tenho sido uma vítima e também uma vitimizadora. Eu tive que enfrentar a dor de perder alguém e renasci das cinzas. Eu toquei o amor com as palmas das minhas mãos, mas passou entre meus dedos.

É por isso que eu não quero um namorado. Eu não quero um homem a quem eu dê minha alma e depois a faça em pedaços. Eu não estou interessado em amores de meio período, nem com uma data de expiração.

Eu quero um companheiro de estrada. Um homem que, além de ser meu amante, também me acompanha no caminho da vida que decidi tomar. E para ele ser a única mulher com quem ele deseja viajar, dia após dia, todos os seus caminhos.

Eu não quero um namorado para me beijar, me abraçar em dias frios ou me abraçar de manhã; quero alguém que faz.

Eu quero um que olhe na mesma direção que eu. Ele com seus objetivos, eu com os meus, mas ambos voltados para um em particular: torná-los realidade juntos.

Eu quero um homem independente, sim; mas não, exclusivo. Que ele entenda que um relacionamento é dois e não um. Isso está disposto a dar, às vezes, como eu faço. Deixe-o olhar, de vez em quando, além de seus narizes.

Eu quero um homem que me ame tanto, que imagine uma vida comigo, então o destino, por outro motivo, mude de direção.

Eu quero que ele queira não apenas pegar minha mão na rua, mas também na vida. Que ao seu lado eu possa viver uma história de amor infinito; não descartável.

Não estou interessado em ter um relacionamento como o de hoje: efêmero, que na primeira tentativa deixa tudo na estrada, onde eles preferem tomar uma nova direção antes de reter o que têm.

Eu não quero dar meu coração por uma porção limitada de tempo, com o medo de que, a qualquer momento, ele pare de bater e resista à dor. Eu não quero que eles tomem uma parte de mim e deixem um buraco no meu peito.

Eu quero esse companheiro no caminho, esse parceiro de vida. E eu não quero continuar andando sem ele.

Traduzido do site rincón del tibet

Imagem de capa: Pexels

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here