As crianças, esses seres que trazemos para o mundo entre mil ilusões e projetos. Certamente todos nós temos aquela força interior que nos motiva, mas quando temos filhos, esse estímulo se multiplica e vemos como nossas habilidades se multiplicam, como nossas forças vêm de onde não sabemos e como podemos continuar, não importa o que aconteça.

Existem muitos tipos de amor, mas somente quem tem filhos entende a motivação que eles representam, o impulso que eles dão e a impossibilidade de se render a qualquer circunstância, não apenas pelo fato de querer dar a eles o melhor, incluindo o melhor exemplo. mas por causa da necessidade de melhorar suas vidas, e quando os pais estão bem, nossos filhos estão bem.

Não importa quantos anos eles tenham, nós somos o apoio natural de nossos filhos e de qualquer forma eles nos entendem e percebem o quanto os amamos. Então, deixar qualquer situação negativa se torna uma prioridade para os pais.

Muitas vezes podemos sentir que o mundo desaba diante de nossos olhos, mas depois nos voltamos e vemos aquele olhar daquele ser que veio de nós e tudo muda, sabemos que não precisamos de nada mais do que aquela força que nos dá a sensação de importância no mundo. São vidas daqueles que mais amamos e para eles a nossa visão do mundo, mesmo desmoronando, simplesmente muda.

“Todas as mães são ricas quando amam seus filhos. Não há pobres, nem feias, nem velhas mães. Seu amor é sempre a mais bela das alegrias. E quando eles parecem tristes, apenas um beijo eles recebem ou dão para que todas as suas lágrimas se tornem estrelas nas profundezas de seus olhos.” – Maurice Maeterlinck

A vida tem um significado particular para cada pessoa e propósitos são muito variáveis, mas quem tem filhos sabe que há um antes e um depois, que as prioridades mudam, que queremos ser melhores a cada dia, de uma necessidade diferente, não é apenas de nós, mas de alguém que veio através de nós e cujo mundo e visão dependerão em grande parte do que nós, como pais, podemos mostrar a ele.

Se você está passando por um momento ruim e você tem filhos e você ainda não consegue encontrar a força para se levantar ou seguir em frente, inicie aquele motor natural que é ativado apenas olhando nos olhos daquele ser que confia em nós, até mais do que nós mesmos. Tenha em mente que seus passos não apenas determinam seu caminho, mas determinam de longe a vida daqueles pequenos que trouxemos ao mundo. Agradeça a energia que não precisa de muito para ser ativada e continue a caminhar.

Traduzido e adaptado do site Rincón del Tibet

Imagem de capa: Pexels

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here