Antes de tudo, nos sintamos dignos de dedicar todos os nossos esforços à nossa pessoa, sem remorso, sem culpa, sem nos sentirmos egoístas. O relacionamento conosco é o que nos definirá, é o que teremos que cultivar durante toda a nossa vida e talvez toda a eternidade.

Agora, se nos inter-relacionarmos, estamos considerando o nosso tempo como um recurso finito que devemos fazer bom uso. O tempo é a coisa mais valiosa que podemos dedicar a alguém, além do nosso amor.

O tempo não volta e nós mudamos tanto através dele que talvez um dia apenas acordemos e olhemos para trás com nostalgia por não fazer mais sentido para estarmos envolvidos com coisas que não fazem mais sentido, ainda mais quando dedicamos o melhor de nós com quem nunca nos correspondia ou simplesmente não sabia como fazê-lo. Além do desconforto de sentirmos que estamos desperdiçando este presente chamado vida.

O amor não pode ser forçado. Podemos fazer muitas coisas para conquistar o coração de quem queremos ser parte de nossas afeições, mas se esse sentimento não surge espontaneamente naquela pessoa, devemos estar cientes de que talvez nosso amor nunca tenha retorno. Quando o amor não espera nada em troca, não recebê-lo de volta não gera ruído, mas normalmente quando amamos, queremos nos sentir da mesma maneira e nos alegra em ocupar um lugar especial no coração daquele que amamos.

Se alguém não tem certeza se te ama em sua vida ou demonstra desinteresse e apatia em sua presença, trabalhe no tempo que considerar prudente, porque às vezes essas emoções são apenas barreiras que devemos ajudar a derrubar. No entanto, esteja muito atento a cada sinal e não queira idealizar as coisas ou não ver o que é evidente à distância. Aprenda a sair se o que você quer em sua vida não está nesse lugar, nessa pessoa. Às vezes dói, mas garanto-lhe que vai doer mais para plantar um jardim completo, onde não será cuidada, regada ou valorizada.

Imagens cedidas por: Shawna Erback

Por: Sara Espejo – Rincón del Tibet, traduzido e adaptado por A Soma de Todos os Afetos.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here