A vida não só machuca os adultos. As crianças também ficam estressadas, irritadas ou se sentem magoadas. Este curta-metragem nos dá uma lição sobre isso, porque muitas vezes o que acontece é que punimos a expressão e o gerenciamento das emoções negativas.

Não nos damos conta disso, mas os elementos que põem em movimento a maquinaria de nossa vida moderna, os ambientes artificiais, a pressa, o modo como dormimos, comemos e o ar que respiramos podem se tornar verdadeiros adagas emocionais.

Seja como for, é óbvio que, se aprendermos a administrar todos esses “contratempos” que dificultam nosso desenvolvimento emocional e que podem nos prejudicar, poderemos tolerar melhor as circunstâncias de um ambiente desfavorável.

“Só Respira”, um poderoso curta-metragem que ajuda a gerenciar emoções

Este curta-metragem promove a consciência emocional como um veículo principal para mudar nossa maneira de experimentar nossas experiências sentimentais. As crianças falam sobre o que as faz sentirem-se irritadas, tristes ou culpadas, como reagem e como transformam seus sentimentos em sentimentos positivos.

Para realizar este trabalho de uma forma completa, também precisamos falar sobre o que nos traz alegria, prazer e orgulho, bem como a maneira como temos de compreendê-los e controlá-los.

Exercitar nosso cérebro pensante e saber como colocar palavras e expressão em nossas emoções nos ajuda a desenvolver e ter sucesso em nossas vidas. Porque, se não soubermos como fazê-lo, provavelmente se voltará contra nós e nos tornará vulneráveis ​​ao nosso mundo interno.

Isto é, o vídeo nos mostra como traduzir nossas emoções em palavras é uma parte vital de sua compreensão, já que as palavras se conectam com os sentimentos em si e com as respostas psicofisiológicas que eles geram.

No curta-metragem, vemos como as crianças conseguem se afastar da situação e permanecer no aqui e agora por meio de estratégias calmas que sabem definir perfeitamente. É, sem dúvida, um vídeo com um excelente componente educacional que podemos aproveitar de crianças e adultos.

A aprendizagem do gerenciamento de emoções

As pessoas podem aprender a linguagem das emoções em qualquer idade. O que acontece é que, como acontece com o aprendizado de outras línguas, é falado mais claramente por aqueles que aprenderam com os jovens.

Mas com o que temos que ficar é com isso, que a identificação e a comunicação emocional podem ser aprendidas e isso é um aspecto essencial para obter relacionamentos íntimos e satisfatórios.

Uma pessoa que “sabe falar e ouvir” nesses termos é uma pessoa que pode sintonizar e interpretar mais uma esfera de comunicação intra e interpessoal.

De acordo com os dados fornecidos por Shapiro Lawrence, a comunicação e o gerenciamento emocional compõem 90% de nossas experiências de vida. Da mesma forma, aprender a promover a calma, aprender a gerenciar a expressão facial, postura, tom de voz e nossos gestos é essencial, pois apenas 7% do significado emocional é expresso por palavras.

Alguns pontos-chave para lembrar sobre o controle emocional

Ensinar e aprender estratégias de controle emocional, como respiração, evocação de imagens agradáveis ​​ou relaxamento através de música ou palavras-chave é fundamental. Por quê? A resposta é simples e alude a uma razão principal: raiva e agressividade são dois dos problemas emocionais mais comuns entre os humanos hoje em dia.

A raiva e sua expressão são alternativas emocionais perigosas e, portanto, saber como resolver um conflito lidando com as emoções que nele são geradas é fundamental para garantir o bem-estar social e pessoal da comunidade em que vivemos.

Fazer isso nos ajuda a “curar nosso cérebro emocional”, porque conseguimos mantê-lo em equilíbrio e que os níveis de cortisol (hormônio do estresse) e outras substâncias não prejudicam nosso corpo ou nosso cérebro. Por tudo isso, vale a pena extrair o ensinamento de cada segundo desse maravilhoso vídeo.

Tradução A Soma de Todos os Afetos, via La mente es maravillosa

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here