Somos cegados pelo amor, muitas vezes incapazes de ver os fracassos do nosso parceiro, justificando e perdoando-o de novo e de novo.

Mas quem nos machuca não nos ama. Se um homem realmente te ama, ele não vai te machucar.

Se isso o machuca, não se apegue a ele, reivindique seu direito à felicidade, ao amor verdadeiro, e deixe que seja, quem quer que o prejudique, não sabe como se valorizar e não o merece.

As rupturas de casal são frequentemente inevitáveis. Às vezes, o amor morre sem razão: foi simplesmente um viajante que decidiu nos acompanhar por um tempo e depois de concluir seu trabalho, ele se despede de nós. Mas em outras oportunidades, o amor não morre, é o nosso amado que o mata impiedosamente com todo grito, indiferença e ação que nos fere…

A dor está alojada em nossos corações e, com o passar dos dias, o amor morre em nossos braços, sem que possamos fazer algo para ver que ele respira novamente. Impotentes, ficamos no chão contemplando o que já foi esplendor e hoje estamos cheios de tristezas, mas depois de tantas lágrimas, nossos olhos finalmente são lavados e podemos ver a realidade. Por fim, depois que a água molhou nossa alma, despertamos daquele sonho vã que nos fez dormir agradavelmente no meio de pesadelos.

Nosso amor era tão grande que costumávamos esquecer o que antes queríamos para nós mesmos. Sempre que perdoávamos e justificávamos tudo, mas agora nós observamos todos esses erros cometidos antes, pelo encanto do amor: sua falta de atenção e detalhe, os seus maus humores “descarregada” com a gente, seus silêncios, suas palavras tolas … Em suma, ele não era o homem por quem nos apaixonamos, alguém tinha mudado sem aviso … Agora, o que fazemos? Por que ficar ao lado de quem nunca amamos? Por que estar com quem nos dá apenas decepções?

Não é que procuremos culpados pelo que já aconteceu. O que se trata é de procurar alternativas para curar um coração que foi rasgado pela tristeza de um amor ruim.

Não se apegue a um homem que não existe: ele mostra o seu rosto para se apaixonar e ter-nos com ele; mas quando ele sente que estamos “seguros” em sua vida, ele nos mostra seu selo e nos transforma em lixo que ele pode tratar como ele deseja.

Não! Nós merecemos mais! E assim amamos alguém ou o que uma vez foi dele, então temos aquele sentimento forte pulsando em nosso peito, não terminamos nossa dignidade, sempre haverá força para dizer:

“Sem você minha vida é melhor!” Não espere uma mudança de quem nunca vai fazer isso. Aqueles que devem mudar são nós mesmos e devemos começar removendo do nosso mundo que só nos causa lágrimas.

O amor verdadeiro nunca dói. Não foi porque ele amava você, mas porque ele nunca amava.

Tradução e adaptação A Soma de Todos os Afetos, via Toda mujer es bella

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here