Perdoe, é tão simples e às vezes custa muito trabalho, pode ser uma tarefa árdua, com tudo e que sabemos o que é melhor para nós, que somos os maiores beneficiários, que estaremos livres de sentimentos negativos que podemos substituir por positivos… Mas quanto No trabalho, pode nos custar realmente perdoar, no coração …

Quando sentimos que alguém nos machucou, quando machucaram alguém que amamos, quando testemunhamos ou vivemos injustiças, quando somos traídos, quando nosso coração fica triste e se enruga quando alguém passa por alguém que desvalorizou, maltratou ou fez algum ato em que nos sentimos violados, um sentimento de ressentimento, de dor ao lembrar, de impotência ou de culpa é gerado em nós quase inevitavelmente.

Devemos fazer um esforço do tamanho necessário para não carregar esse peso nas costas, o perdão do coração nos liberta, nos permite liberar algo que nos fere, algo que nos coloca em sintonia com a dor. Perdoar não significa fazer as pazes com quem nós nos sentimos atacados, nem está minimizando a importância do que nos feriu. É para reorganizar nossos sentimentos para o nosso bem-estar, é dar mais importância para nós do que o nosso agressor.

Perdoar é amar a nós mesmos mais do que despertar em nosso ser a memória do que nos fere. Perdoar é aceitar o que aconteceu, não podemos mudar o passado, só podemos mudar a forma como o revivemos em nossa memória, poder curar nos permitirá ser mais fortes, ter mais conhecimento de nós mesmos e, acima de tudo, protetor.

Espere um pedido de desculpas ou uma mudança de atitude por parte de quem nos feriu ou fez algo que diante de nossos olhos merece ser perdoado, é dar poder a outro em nosso estado emocional, provavelmente esse pedido de desculpas não chega, provavelmente essa pessoa nem sequer tem conhecimento do que ele gerou em nós ou pode nunca mudar. Mas é nossa responsabilidade e nosso direito libertar nossa mente da dor, embora nada ao redor mude.

Ver as coisas como elas são, aceitar e deixar ir são as três chaves para quebrar essas correntes. Nada pode mudar o que vivemos, apesar de retornarmos uma ação, mesmo se usarmos vingança, mesmo que a outra peça se desculpe ou no pior cenário, deixe de existir nesse plano, isso não mudará o que vivemos… O melhor é aceitar e sair vão todos os pensamentos de dor … Acabou, não podemos fazer mais.

Deixe o universo aplicar suas respectivas leis, mas sem esperar, tudo acontece por uma razão, tudo o que vivemos são lições, TODOS nós, incluindo nosso agressor, estamos no meio de um processo de aprendizado. Existe uma lei de causa e efeito e sem que ocupemos nossos pensamentos e sentimentos em algo ou alguém, provavelmente veremos um cenário futuro claro. O importante é que não deixemos nossos corações amarrados, pois ali estamos permitindo que nos machuquem permanentemente e que possam ser classificados como a pior agressão e isso seria apenas nossa responsabilidade.

Tradução A Soma de Todos os Afetos, via Rincón del Tibet

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here