Nova York resolveu começar o 2019 sendo exemplo no combate a poluição: a cidade anunciou a proibição da venda e circulação do isopor.

O prefeito da cidade, do partdo democrata Bill de Blasio, a comissária do Departamento de Saneamento Kathryn Garcia e o diretor do Gabinete de Sustentabilidade do prefeito, Mark Chambers anunciaram em conjunto o projeto de lei aprovado que agora entra em vigor.

O projeto data de 2015, mas só agora ganhou aprovação para acontecer – antes tarde do que nunca, né? A lei estipula que “estabelecimentos de serviços de alimentação, lojas e fabricantes não podem ter, vender ou oferecer aos clientes embalagens de poliestireno expandido (EPS)”.

“O aquecimento global está ameaçando nossa cidade e, para combatê-la, temos que mudar a maneira como vivemos”, disse o prefeito Blasio.

“[O isopor] que os nova-iorquinos jogam fora a cada ano entopem nossos aterros e alimentam a economia do petróleo destruindo nosso planeta. Estamos pondo um fim nesta prática suja para que possamos garantir um futuro mais limpo e mais justo para nossos filhos”, concluiu.

O governo estipulou um período de transição de seis meses, conhecido como “período de carência” em que multas não serão aplicáveis aos que forem ‘pegos’ utilizando qualquer tipo de isopor.

“Agora, devemos aproveitar esse progresso cortando outros produtos inúteis e obsoletos, como sacolas plásticas descartáveis e canudos de plástico”, afirmou Mark Chambers, diretor de sustentabilidade.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here