Estamos tão acostumados a controlar o que nos acontece, que apenas pensando que não devemos fazer algo para consertar nossos problemas, acabamos gerando mais um.

Entendemos que esses “problemas” que criamos, que são o resultado de nossos pensamentos do passado, de algum momento de nossas vidas; são o resultado de ter focado em um ponto particular, tendo colocado nossa atenção nisso e agora, materializando-se.

Não podemos mudar nosso passado, mas podemos mudar nossa maneira de agir no presente e formar um futuro mais próximo do que gostaríamos.

Mas o que fazemos com o que já está lá? O que fazemos com a nossa criação? Ele vai continuar a criar, as tatuagens estarão lá, mas não vamos ter um longo tratamento de remoção de tatuagem… vamos cobrir o que foi tatuado e escolher novos desenhos.

Nós vamos mudar nossos pensamentos

Para alguns soará melodioso, para outros, soará alto e alguns pensarão que é um escárnio … Eles dirão: “Eu tenho toda a minha vida pensando de uma forma, como posso mudar meu modo de pensar?” Bem, felizmente, isso pode ser feito e esse será o primeiro pensamento que repetiremos até que estejamos cansados. Vamos repeti-lo até que nosso subconsciente assuma isso como uma crença.

Eu posso mudar meu modo de pensar.

Em paralelo, iremos reconhecendo todos os pensamentos que nos desfavorecem e vamos substituí-lo por outro positivo. Mas temos de ter algumas águias, seres vigilantes… Nossas emoções sempre nos dão pistas, se a emoção que sentimos é desagradável, estamos pensando em algo que não nos convém e, portanto, estamos criando algo que não vai gostar de nós. No começo, pode ser exaustivo, mas será a fase de identificação.

Você ficará surpreso com a quantidade de pensamentos negativos que você detecta (se você for honesto consigo mesmo). Ficará impressionado com o número de vezes que você fixa sua atenção no que você não gostaria de ter em suas vidas. Gradualmente, como qualquer processo de formação os pensamentos que não nos favorecem serão deixados de lado e iniciaremos a criação da vida que queremos…

Não resolvo mais meus “problemas”, corrijo meus pensamentos e os “problemas” são resolvidos por eles mesmos.

Louise Hay

Por: Sara Espejo

Tradução feita pela CONTI outra, do original de Sara Espejo,  Rincon del Tibet.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here