Dizem que as pessoas mentirosas não mudam, apenas melhoram suas estratégias. Quem adota a mentira como uma maneira de se relacionar, de ser aceitável para outros, para construir a confiança, vive sua vida e envolve aqueles ao redor dele em uma teia de aranha a partir da qual é difícil escapar.

Uma mentira geralmente leva a outra e tem o efeito típico da bola de neve. Às vezes tudo começa com algo inócuo, incapaz de gerar males maiores, mas, ao assumir essa mentira, há outros que entram na cadeia.

Normalmente, um bom mentiroso terá essas características:

Pessoas inteligentes:
O mentiroso usará sua inteligência cognitiva para montar sua mentira, prevendo as possíveis falhas de seu plano.

Eles são desconfiados:
Não é em vão que existe o ditado popular: “Todo ladrão julga pela sua condição”, é por isso que aqueles que estão acostumados a mentir -e ainda mais quando suas mentiras não são normalmente descobertas- tendem a desconfiar da palavra dos outros.

Eles têm uma boa memória:
Para ser um bom mentiroso será necessário ter uma memória infalível, onde ele pode recorrer para lembrar o que disse no início, sem cair em contradições e minimizar os riscos de ser descoberto.

Eles são sem vergonha:
Normalmente suas mentiras têm muita realidade, o que as torna mais fáceis de lembrar e manter, mas a decepção existe sob a aparente transparência.

Eles são pessoas calmas e serenas:
O estado emocional do mentiroso é um fator importante, as personalidades ou varições de humor, ansiedade, depressão, raiva, não são bons companheiros para aqueles que pretendem enganar através de suas palavras.

Eles são frios e calculistas:
Eles não adicionam drama ao seu planejamento, com uma mentalidade fria e, sem a menor cerimônia, eles podem construir sua rede de mentiras sem se importar com o impacto ou as consequências que isso pode gerar.

Eles são sociáveis ​​e extrovertidos:
Não costumam apresentar dificuldades na interação social, pode ser expressa sem problemas em diferentes públicos, a timidez não é geralmente um dos traços característicos da mentiroso, ter um espírito de aventura e não têm medo de expressar-se, especialmente através de mentiras.

As características mencionadas anteriormente não são necessariamente exclusivas do mentiroso, no entanto, nelas, elas são um fator comum.

Todos, em algum momento, mentimos, exageramos em algum detalhe, reservamo-nos informações ou as manipulamos para o nosso próprio bem ou o de outras pessoas envolvidas, porém, com um grau patológico, são os mentirosos que podem chegar a mitomanía, que é o caso mais extremo , onde até eles acabam acreditando em suas próprias mentiras.

Ninguém gosta de ser enganado, a mentira só pode ser justificada em casos específicos, onde a integridade é ameaçada, a ligação com um bom mentiroso, pode certamente resultar em consequências dolorosas e prejudiciais. Portanto, a detecção precoce pode ser muito útil, lembrando sempre que um mentiroso geralmente adotou esse comportamento como um modo de vida.

***

Tradução feita pela CONTI outra, do original de Gutenberg

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here