E por não serem inteiras, não conseguem entender e nem aceitar o que já veio completo. Por estarem machucadas, machucam. Por carregarem traumas, traumatizam. É sempre mais fácil varrer a poeira pra debaixo do tapete do que limpar de verdade. Mais fácil, sim. Mais doloroso a longo prazo também. Tem cada vez mais pessoas traumatizadas, cansadas, com medo de relações. Partidas. Partindo. Sem preocupação com o que deixam para trás. Precisamos encarar a sujeira, o que incomoda, as falhas e limpar de verdade. Talvez, assim, menos pessoas se partam e partam. Conversem mais. Julguem menos. Se puder somar, some. Mas, não diminua alguém, não parta alguém só pra que esse alguém caiba no que você entende, no que te convém. Cure-se para poder curar, ao invés de partir por estar em pedaços.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Isabella Gonçalves
Formada em Direito, apaixonada por livros, pessoas e céu cinzento. Escrevo porque gosto e quando quero. Inconstante, dramática, sonhadora. Vejo 100 onde há um. Vejo um onde há 100 vazios. Confiável, confiante, e que siga a vida! Adiante...sempre.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here