Por Isabela Nicastro – Sem Travas no Coração

As pessoas estão constantemente reclamando dos seus relacionamentos ou da falta deles. Algumas possuem alguém para amar, mas esse mesmo alguém não quer assumir um relacionamento sério no momento. Outras reclamam da solidão, da dificuldade de encontrar um parceiro ou parceira que tenham sintonia. Já uns possuem um relacionamento estável, mas sentem saudade da vida de solteiro.

Parece que há um descontentamento geral quanto ao status de relacionamento. E aí, diante das inúmeras razões para cada situação, esquecemos de encontrar a responsabilidade pelo que estamos passando. Diferente de culpa, responsabilidade presume que a gente assuma o controle da própria vida, nos responsabilizando unicamente por tudo que acontece ao nosso redor.

Quero dizer aqui que nem sempre somos os culpados por nossos problemas, que podem ter diversos motivos, mas, somos sim, sempre responsáveis por eles. A culpa nos pune, nos maltrata, já a responsabilidade nos faz agir. Por vezes, é mais fácil transferir a responsabilidade do que nos acontece para o outro. Para o parceiro que não se esforça, para as relações cada vez mais voláteis, para a falta de sorte.

Agora, desafio mesmo é assumir as próprias rédeas da vida, é entender que, por mais descontente que se esteja, se permanecemos naquilo e não fazemos nada para mudar, somos os grandes responsáveis pela situação. A partir do momento em que entendemos ser responsáveis por algo que nos angustia, damos um jeito de transformá-lo. Seja colocando fim ao relacionamento desastroso, indo em busca de um parceiro que queria um relacionamento sério, ou escolhendo melhor as pessoas que deixamos entrar em nossas vidas.

Dessa forma, deixamos a posição de vítima para nos tornarmos protagonistas. Longe de sermos eternos culpados, nos martirizando a cada dia por isso, ser responsável é ter um olhar otimista e prático sobre as nossas questões, inclusive amorosas. Quem sabe, parando de culpar o acaso, a má sorte e as pessoas que cruzamos, voltamos o olhar a nós mesmos e encontramos saídas que jamais imaginávamos. Afinal, responsabilidade e mudança caminham lado a lado.

Fonte indicada: Sem Travas no Coração

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Isabela Nicastro
Capricorniana, 23 anos, jornalista. Apaixonada por mar, cães e cafés da tarde em família. Não dispenso bacon e muito menos uma boa história. Meu coração é intenso e grita mais do que a razão. Tenho o sentimento como guia e a escrita como ferramenta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here