Quando um relacionamento começa a adoecer, ele emite sinais que podem ser vários. Eu vou falar de um que considero muito importante: é quando o abraço é substituído pela queda de braços. Vou tentar explicar isso. Eu chamo de queda de braços quando o casal perde a cerimônia e já não mede mais as palavras para falar um com o outro; é quando a doçura das palavras vão se dissipando e dando lugar à aspereza e falta de tato no trato com o outro.

Eu chamo de queda de braços, mas poderia perfeitamente dizer que o casal está vivendo num ringue de lutas, quando eles se tornam rivais ao invés de parceiros. Sabe quando você não sente mais aquela confiança para confidenciar seus desconfortos com o parceiro por temer que ele vai usar tudo contra você? Daí você se lembra do quanto ele era gentil e acolhedor no início da relação e compara com a pessoa que ele se mostra no presente e, simplesmente, não o reconhece mais. Ah, isso vale para ambos.

Um belo dia você percebe que ele(a) já não mede mais as palavras ou o tom de voz para discordar de algo que você diz. Você percebe, além disso, que existe um sarcasmo ou uma hostilidade diante de uma questão que ele sabe que é o seu ponto fraco, ou a sua dor. Fica nítido, também, que ele(a) já não faz questão de ser sútil ou de adotar uma postura empática num contexto ser desconfortável para você. E isso choca muito porque você estava acostumado(a) com aquele parceiro que fazia de tudo para te proteger em todos os aspectos.

Você vai perdendo o chão, a confiança, a admiração, o carinho…o tesão. E é uma pena tudo isso acontecer porque, muitas vezes, é uma relação super gostosa e gratificante, porém, por falta de sabedoria, uma das partes ou ambas não sabem cuidar dela. A partir do momento em que uma pessoa ou ambas consideram um desaforo relevar algo em prol da relação, é sinal de que uma crise está se estabelecendo no cenário. Porque, pensando bem, no início do romance, as pessoas se comportam, se importam, fazem de tudo para agradar e demonstrar interesse, mas, depois de um certo tempo, elas se sentem no direito de soltar as feras e revelar um lado nada envolvente ao outro.

É é uma pena ver tantos amores se desfazendo, morrendo aos poucos, fatigados pela falta de cuidado e de zelo. Muitas pessoas estão deixando o orgulho se sobrepor a um sentimento tão lindo e raro. Muitos amores se transformando em ranço porque, ao que parece, os envolvidos optaram por dar vazão ao que tem de mais repugnante dentro de si. Não há encanto e admiração que sobrevivam à falta de respeito, de transparência, de sensibilidade e de empatia. Quando esses comportamentos entram pela porta, o amor sai pela janela porque, é simplesmente impossível o amor, a admiração e o encanto permanecerem no mesmo espaço que eles.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Ivonete Rosa
Sou uma mulher apaixonada por tudo o que seja relacionado ao universo da literatura, poesia e psicologia. Escrevo por qualquer motivo: amor, tristeza, entusiasmo, tédio etc. A escrita é minha porta voz mais fiel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here