A doença de Alzheimer é das piores doenças que pode existir, já que provoca uma deterioração global, progressiva- e completamente irreversível-de diversas funções cognitivas, sendo elas: memória, atenção, concentração, linguagem, pensamento, entre muitas outras. Contudo, ela não consegue apagar um verdadeiro amor, e a prova disso é Michael Joyce, um homem que 68 anos que, infelizmente, sofre desta doença, mas que voltou a pedir a sua esposa, Linda, em casamento, depois te ter esquecido que ele já era casado com ela há 34 anos.

Desde que foi diagnosticado, em 2010, é costume Michael esquecer-se de diversos fatos do dia-a-dia, inclusive de pessoas com as quais convive desde sempre. Contudo, recentemente, Linda percebeu que ele queria dizer-lhe algo, e foi então que lhe perguntou:

“O que foi querido? Está tudo bem?”.

A sua resposta deixou-a surpresa, quando este a pediu novamente em casamento.

Ele olhou para mim com lágrimas nos olhos e com uma gagueira ele disse:

“Você quer-se casar comigo?”, disse ao jornal The Mirror.

Inicialmente Linda achou que se tratava de algo devido à doença, mas no dia seguinte Michael lembrava-se de tudo. “Eu pensei que era apenas uma daquelas coisas relacionadas com o Alzheimer. Mas então, na manhã seguinte, ele acordou e lembrou-se de tudo e ficou tão animado para o nosso dia do casamento.”

Como o amor deve ser celebrado sempre que possível, por que não realizar uma nova cerimónia? Foi precisamente isso que este casal da Nova Zelândia fez no Hamilton Lake, provando ao mundo que o verdadeiro e eterno amor existe.

Segundo Linda, quando chegou o dia do “casamento”, mesmo com Alzheimer, Michael sabia exactamente que dia era e estava tão entusiasmado como da primeira vez.

“Nós estávamos destinados um ao outro. Somos devotados um ao outro para sempre e vou amá-lo até o fim dos tempos. O amor realmente conquista tudo.”, disse Linda.

Vê só o vídeo da cerimónia:

Fonte indicada: Sábias Palavras

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here