Talvez não exista destino, mas escolhas. E consequências.

Acredito que a gente tem capacidade de criar mudanças significativas em nossas vidas, desde que acreditamos nisso.

Sendo mais proativos e, menos, reativos. Assumindo as rédeas dos nossos dias e tirando de mãos que não são as nossas, nossas escolhas. Reagir menos, fazer mais por nós mesmos. Se o emprego não está mais agradando, chegou a hora de procurar um novo; empreender um projeto.

Se aquela amizade deixou de fazer sentido, não há razão para permanecer nela; o passado não é motivo para ficar no presente. Se aquele relacionamento não lhe traz certeza de um amor verdadeiro, termine; por mais que doa, essa dor acaba, vira aprendizado, faz crescer.

Ficar a espera de mudanças e ser passivo consigo mesmo é aceitar a vida como “ela é”. Porém, a verdade, é que ela pode ser muito melhor quando assumimos a responsabilidade para criarmos as mudanças que desejamos. Sendo maduros para receber de braços abertos as consequências de cada escolha; as consequências de cada omissão.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Luverlandio Silva
Nasceu no Piauí e cresceu em São Paulo, mora atualmente em Santo André – SP. Apaixonado pela área de exatas, mas tem o coração nas artes e escrita; trabalha e defende o meio ambiente e, as causas naturais: sentimentos; afetos; amor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here