Falar um idioma estrangeiro apenas é muito bom para qualquer profissional ou estudante, não é verdade? Você imagina como é o cérebro de um poliglota? Uma pessoa que é  capaz de falar pelo menos três idiomas tem uma cabeça mais do que privilegiada, concorda? Este é o momento em que devemos ficar atentos ao nosso aprendizado. Fazer aulas particulares de inglês é uma atitude mais do que acertada para começar.

Não apenas o inglês, mas o espanhol, o alemão, o russo, o árabe, o japonês, e muitos outros idiomas podem entrar em sua rotina de estudos. Tudo é questão de escolher a melhor metodologia, horários para se dedicar, estabelecer uma prática todos os dias, enfim, criar uma rotina bem feita para que os resultados sejam os melhores possíveis.

Você sabe como funciona o cérebro do poliglota?

Cada idioma possui uma característica própria. Segundo estudiosos, um poliglota é capaz de virar a chave do aprendizado de cada um. Sair da simplicidade do inglês para a complexidade do japonês, por exemplo, esquecendo que fala o idioma dos ingleses e partindo de cabeça para o idioma falado em Tóquio.

Nossa memória é capaz de aprender diversos idiomas, então, tudo é questão de concentrar e buscar ajuda profissional e experimentada. Quem gosta de leitura, por exemplo, é capaz de se dedicar o máximo possível para aprender novas línguas. Se você é fascinado por autores alemães, e gostaria de ter em suas mãos bons livros deles, pode ser uma boa oportunidade comprar ou baixar ebooks e treinar o alemão.

Se você curte o italiano e a música do país das pizzas te atrai, pode muito bem ouvir belas canções e aprender novas palavras. Tudo isso faz parte do aprendizado prazeroso e que deve ser feito de forma natural e produtiva.

Dedicação e memorização são duas palavras que devem estar em seu cotidiano caso queira se tornar um poliglota. Dedique horas do seu dia estudando o máximo que puder, e memorize o maior número de palavras e frases. O importante é falar o idioma de forma natural, sem fórmulas mágicas, sendo assim, vale realmente a pena um plano de estudos.

Os recursos tecnológicos nos ajudam e muito a aprender novos idiomas. Você deve conhecer vários aplicativos que estão disponíveis em seu celular, sendo assim, baixe-os e faça experiências. Fale com nativos online e eles poderão te ajudar e muito em seu aprendizado.

Uma pessoa que fala vários idiomas é capaz de desligar do inglês e falar o árabe por exemplo, sem maiores sustos. Tudo é questão de dedicação e motivação. O importante é dar o primeiro passo para que o sucesso seja alcançado.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here