Não canso de repetir nos textos que muitas vezes são as palavras mais simples que tocam mais profundamente o nosso coração.

Li uma pequena citação da escritora Rita Delamari e fiquei refletindo sobre o quanto ainda precisamos aprender sobre o PERDÃO. Farei uma breve reflexão a partir de suas palavras. Confira!

**********

“Perdoar não é tarefa assim tão fácil. Para conseguires tal façanha tens que possuir o dom de amar, mesmo que doa a lembrança atroz que angustia. Deves exercitar a conjugação deste verbo.
E guardar no coração, quando dele precisares.”

Rita Delamari

*********

O verbo perdoar por si só já diz tudo, ele significa “para doar”, e é simplesmente impossível haver doação desvencilhada do amor!

O amor é doação e sendo doação, é o pré-requisito fundamental para perdoar!

Nossa sociedade está absurdamente adoecida, e falo com toda sinceridade que ainda me espanta ver o número absurdo de novas farmácias que surgem a cada dia.

Eu moro na cidade de Fortaleza, que tem uma população bem grande e um estilo de vida tão estressante e corrido como qualquer outra grande cidade! As farmácias fazem quase que uma guerra de preços entre si, e são construídas uma ao lado da outra, para que as pessoas façam pesquisas de preço sem se deslocarem para um local mais distante!

O crescimento vertiginoso das farmácias é uma prova cabal do quanto estamos doentes e afastados da nossa essência amorosa!

Inclusive, no momento em que escrevo esse texto, estou lendo um livro magnífico de um médico cardiologista brasileiro chamado Marco Aurélio Dias da Silva intitulado “Quem ama não adoece”.

Esse título é simplesmente perfeito para o que é abordado em seu conteúdo. No livro ele deixa bem claro logo no início que não se trata de algo absoluto, mas se trata de uma comprovação de anos e anos de prática médica. Claro que existem doenças virais e ambientes às vezes tão contaminados que até a pessoa hiper mega saudável acaba adoecendo! No entanto, ele afirma que as pessoas que aprendem de fato a amar, dificilmente ficam doentes e mesmo quando adoeçam ficam curadas muito mais rápido.

A grande questão é aprender a amar! O amor foi tão banalizado em nossa sociedade que ele quase sempre é associado com a paixão, com sentimentos aflorados, com o sofrimento do amor não correspondido etc.

O verdadeiro amor é bem diferente disso, tem mais a ver com doação, com generosidade, com abertura para as pessoas! O egoísmo é o que mais nos afasta do amor. Posso afirmar que só estamos com esse grau tão absurdo de adoecimento por conta do EGOÍSMO. Só sabemos olhar para nossos próprios interesses e ainda assim, continuamos imensamente insatisfeitos, querendo mais coisas, querendo acumular riquezas, querendo viajar para mais lugares, trabalhar cada vez menos…

Gosto muito de uma analogia que aprendi com a querida professora de filosofia da Nova Acrópole Lúcia Helena Galvão na qual ela diz o seguinte: “Nós temos o potencial para amar quase 7,5 bilhões de pessoas, mas aprendemos a direcionar todo esse poder a apenas uma. Você imagina o que isso representa? É como se você jogasse um raio laser em cima da pessoa. Ela não vai suportar isso! É muito sufocante…”.

Sempre que a escuto falar isso, automaticamente me vem a figura do mestre dos mestres Jesus Cristo, que foi não só o mestre do amor, mas também do perdão, da humildade, da tolerância, da inclusão…

Jesus amava a todos com uma sutileza, uma leveza e uma profundidade quase que indescritíveis. Se nós realmente quisermos aprender a amar e a perdoar, não consigo pensar em uma referência melhor do que ele.

Perdoar é uma questão de inteligência! Certamente você já leu ou ouviu que ao perdoar você faz isso para se livrar de um peso enorme que carrega dentro de si, e essa é a mais pura verdade. Jesus mesmo disse: “Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração, e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e meu fardo é leve (Mt 11, 29-30)”.

Por que será que mais de 2000 anos depois ainda não conseguimos entender essa mensagem tão simples e clara?

Ser manso e humilde de coração significa: eu sou falho, tenho meus defeitos, mas os reconheço, então caminho com serenidade todos os dias tentando ser uma pessoa um pouquinho melhor.

Ter um jugo suave e leve significa: Jesus é puro amor e misericórdia! Ele jamais irá apontar o dedo na cara de ninguém como nós fazemos. Não existe nele esse complexo de superioridade que foi infelizmente colocado pelas religiões na nossa cabeça!

Jesus sempre se mostrou como um de nós, simples e humilde. Nunca quis ser colocado num pedestal, nunca quis ser chamado de “Rei dos Judeus”. Ele veio ensinar com maestria esse amor profundo!

Se realmente colocássemos na prática da nossa vida os ensinamentos de Jesus eu posso garantir que as farmácias se reduziriam a talvez uns 20% do que temos hoje, porque como disse antes: “Quem ama não adoece”! E se não adoece não precisa gastar horrores com remédios!

Que essa breve reflexão ajude você a desenvolver as virtudes necessárias para o perdão! O amor o precede, e só aprenderemos a amar colocando em prática o que Jesus nos ensinou: a generosidade, a tolerância, a partilha, a paz, a mansidão, a humildade, a justiça, a pureza de intenção etc.

Podemos aprender tudo isso, basta querermos! Basta olhar mais para dentro e sair tanto desse olhar tão pra fora, tão superficial.

******

“É bem possível que estejamos olhando o mundo do lado errado e que poderíamos encontrar a resposta certa, mudando nosso ponto de vista e olhando o mundo pelo lado correto, isto é, não de fora, mas de dentro.”

Carl Jung

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Isaias Costa
Bacharel em Física. Mestre em Engenharia Mecânica e Psicanalista clínico. Trabalha como professor de Física e Matemática, mas não deixa de alimentar o seu lado das Humanas estudando a mente humana e seus mistérios, ouvindo seus pacientes e compartilhando conhecimentos em seu blog "Para além do agora", no qual escreve desde 2012.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here