Seria mais fácil te esquecer se você tivesse cumprido a promessa. Se tivesse ido embora, quando decidiu ir. O problema é que mesmo não estando mais aqui, ainda está. Te encontro em cada canto da casa, converso com a tua escova de dentes e me abraço no teu cheiro que ainda está na minha cama.

Passo o tempo conversando com as nossas lembranças, vendo filmes com o teu silêncio e acariciando a tua ausência. Caminho pela casa de mãos dadas com a tristeza e faço cócegas ao teu espelho.

Você disse que ia embora, mas eu te sinto em cada momento.

Eu juro que tento seguir em frente, mesmo te sentindo em cada parte do meu dia. Te encontro em uma música, em uma parte do filme, em um casal que caminha na rua. Nas estrelas, no por do sol e nas coisas mais banais.

Te uso, te aproveito em cada lembrança, escrevo músicas sobre nós dois, olho para a lua e enxergo nossos momentos nela, escrevo textos que definam meu sentimento, te uso a cada instante, para não deixar a porta fechada. Brinco com a minha memória para passar o tempo, como se fosse o passado fosse o presente. É que no fundo, eu ainda quero acreditar que você volta.

Se um dia ficar confusa e se perder, lembre do que dizem, que não estamos onde está o corpo e sim onde mais sentem a nossa falta.

Eu nem preciso dizer, você sempre está aqui.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Francisco Galarreta
Francisco Galarreta ajuda as pessoas a desenvolver o seu autoconhecimento e a trabalhar a Inteligência Emocional, grava dicas diárias nos stories do Instagram: @franciscogalarreta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here