Perdoe-se de uma vez por todas. Liberte-se dessas culpas que têm atrapalhado o seu caminhar. Aquela sua versão lá do passado fez o que estava ao alcance dela, e agiu de acordo com a maturidade e o entendimento que possuía. Houve escolhas e permissões que lhe causaram muita dor, mas houve muitas conquistas das quais você sente orgulho.

É hora de jogar todo o lixo emocional fora. Dê um basta nessa culpa, arrombe esses cadeados que te aprisionam lá naquela época em que você mendigava amor a quem não tinha nada a oferecer. Aquela sua versão não merece a sua punição, merece a sua empatia, afinal, aos trancos e barrancos ela lutou, e sangrou muitas vezes até abandonar aqueles relacionamentos tóxicos. Essa nova consciência sobre si mesmo(a) foi seu passado que lhe entregou nas mãos.

Deixe o passado lá no lugar dele, se for o caso, visite-o rapidamente apenas para relembrar alguma lição. Eu imagino o quanto é duro ter a consciência de não ter se protegido o suficiente de pessoas especialistas em ferir, de não ter dito aqueles “nãos” e de ter ofertado o que tinha de mais sagrado a quem não merecia uma migalha do seu afeto. Liberte-se desse sentimento tão nocivo. Faça as pazes com aquela sua versão tão sofrida, ela não fez nada por mal, ela só queria amor, atenção e respeito, e errou ao esperar isso de quem nunca conheceu esses atributos. Ninguém pode ofertar o que não possui e essa lição você aprendeu sangrando. Passou, e suas cicatrizes estão aí para lhe mostrar que você sobreviveu. O prejuízo foi para quem não soube enxergar e valorizar a riqueza que você carrega na essência.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Ivonete Rosa
Sou uma mulher apaixonada por tudo o que seja relacionado ao universo da literatura, poesia e psicologia. Escrevo por qualquer motivo: amor, tristeza, entusiasmo, tédio etc. A escrita é minha porta voz mais fiel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here