Eu gosto de conhecer as raízes das palavras, porque através delas podemos aprender e nos desenvolver muito mais. Recentemente conheci a origem de uma palavra bem interessante: ESCÂNDALO.

Ela vem do grego skandalon, que significa “pedra de tropeço”. Já pensou? É bem diferente da ideia que estamos acostumados. Quando falamos sobre algum escândalo, o mais comum é pensarmos em alguma situação que houve humilhação de alguém (bullying), ou a reação de alguém foi bem diferente do que se esperava dela. E em muitos casos está relacionado com corrupções de dinheiro.

Essa palavra se distorce ainda mais quando falamos que uma pessoa é escandalosa. Normalmente se pensa que é alguém que berra, grita, esperneia, incita discussões etc. Muitas vezes chamamos crianças birrentas de escandalosas…

Agora se prestarmos atenção mesmo nos casos mais comuns em que atribuímos um escândalo, faz sentido pensar etimologicamente, porque se trata de uma pedra de tropeço. Essas situações sempre levam um ou muitas pessoas a sofrerem.

Vou começar pelo caso mais simples de todos. Uma criança que faz birra e quer um brinquedo, ou um doce a fina força, quer a qualquer custo. Está no supermercado com os pais e se joga no chão, fica dando socos no chão e grita de forma que todos escutam pensando que a criança está levando uma surra.

Nessa hora ela está sendo uma pedra de tropeço para os pais, porque os constrange na frente de dezenas de pessoas e faz com que os outros os julguem como pais que não tem moral perante os filhos!

Agora vamos para os casos mais complexos. Acontece um escândalo quando uma pessoa se comporta de uma forma que jamais se esperaria dela. Por exemplo! Na mesma semana em que escrevo esse texto (dia 31/08/18), houve um pronunciamento do papa Francisco, tão querido pela maioria das pessoas, falando sobre os pais que tem um filho ou filha muito pequeno e percebe trejeitos ou comportamentos que indiquem homossexualidade. Em sua fala, ele disse que os pais poderiam pensar na possibilidade de levar a criança para um psiquiatra e ser analisada com atenção por ele.

Essa fala deu um estardalhaço pelo mundo todo, como se ele estivesse querendo meio que propor uma “cura gay”. De fato, esse foi um escândalo, porque não se esperava uma fala como essa de um homem conhecido por ser extremamente amoroso, inclusivo e compreensivo. Essa fala também pode ser considerada uma pedra de tropeço, porque pode reforçar o discurso dos homofóbicos de plantão, é como se respaldasse seus pensamentos entende? Já que o papa é considerado uma autoridade mundial…

Na política os escândalos são ainda mais comuns, pois vemos políticos apoiando a liberação do porte de armas, redução dos investimentos em projetos sociais, aumento do disparate que existe entre salários de homens e mulheres, privatização das universidades públicas, ou envolvidos com desvios das verbas para a merenda das crianças nas escolas, criando projetos para diminuição dos direitos trabalhistas etc. etc. etc.

Vou ser bem sincero com os leitores, eu sinto medo quando leio coisas do tipo, e sinto ainda mais medo quando vejo milhares, talvez milhões de pessoas apoiando essas aberrações. Esse é um escândalo nível hard. Trata-se de não apenas uma pedra, mas um estoque de pedras de tropeço que tem a possibilidade de derrubar milhões e milhões de brasileiros!

Perceba a simbologia! Uma pedra de tropeço faz com que a pessoa que tropece, caia e se machuque. Os machucados levam dias ou mesmo semanas para sararem, e sempre deixam resquícios, que na pele chamamos de cicatrizes, as marcas das nossas dores.

Quando se tratam dessas questões éticas e morais brevemente levantadas por mim, a reflexão vai longe…

Não canso de dizer e repetir que a raiz de todo esse escândalo está na nossa postura interna de EGOÍSMO. Se você prestar atenção em tudo que podemos considerar escândalos, desde o exemplo do menino birrento até os casos da política nacional, os que fazem esses escândalos estão pensando apenas em si mesmos, não estão pensando no bem de todos, não estão pensando na alegria, bem estar e harmonia da coletividade.

Inclusive gostaria de compartilhar uma conversa que tive com uma amiga essa semana em que escrevo esse texto. Ela disse que estava no terminal de ônibus e um homem cego pedia para algumas pessoas orientação para pegar determinado ônibus. Ela ficou observando as interações das pessoas com o cego. Eles ficavam apontando e dizendo: “Fica na plataforma tal lá na frente, do lado de lá, é só atravessar aquele corredor até tal canto…”.

Eu fiquei embasbacado ao ouvir isso! Como assim apontar um local para um homem cego? Isso também é um escândalo, porque todas essas pessoas estavam sendo pedras de tropeço na vida desse homem, atravancando seu caminho.

A sorte é que essa minha amiga tem um coração super amoroso e foi com esse homem até o local correto do seu ônibus…

Enfim! Que essa breve reflexão lhe ajude a pensar e alimentar na sua vida o maior e talvez o único antídoto para os escândalos, que se chama GENEROSIDADE. E sabia que a generosidade é filha do amor? Ninguém consegue ser generoso sem amar de verdade!

Esse é o resumo de tudo que quero dizer. O amor cura tudo, o amor é a cura para esse mundo que está tão adoecido pelo egoísmo.

Pense com carinho sobre tudo isso! Paz e luz.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Isaias Costa
Bacharel em Física. Mestre em Engenharia Mecânica e Psicanalista clínico. Trabalha como professor de Física e Matemática, mas não deixa de alimentar o seu lado das Humanas estudando a mente humana e seus mistérios, ouvindo seus pacientes e compartilhando conhecimentos em seu blog "Para além do agora", no qual escreve desde 2012.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here