Eu ainda acredito no amor. Na verdade, acho que nunca deixei de acreditar. Quis me convencer de que ele não era para mim, de que não o merecia. Pura ilusão. Auto ilusão para ser mais exata. Com medo de que ele nunca me encontrasse, quis me fazer acreditar que não o queria. Mas o quero. E acredito nele.

Ah, o amor. Chega de mansinho, como uma brisa na praia. Começa suave, refrescando aquela pele quente, ardendo no sol. Toca delicadamente e aos poucos vai tomando o corpo todo.

O amor, mais do que um sentimento, é uma sensação. É uma sensação de paz e assombro ao mesmo tempo. De segurança e medo. De que tudo vai ficar bem, mas, e se não ficar? É um grande emaranhado de certezas, dúvidas, e muita confusão.

Espera aí, mas do que eu estou falando? Que tipo de amor é esse? Existe mais de um? Para mim, não. Não mais. Passamos a vida acreditando que o amor é algo abstrato, a que almejamos e que nunca chegará a nós. Que o amor é como um furacão, que nos avassala e nos destrói. Mas não. O amor é uno. Uma energia que habita o mundo, e que pode vir a nós de várias maneiras.

Ah, o amor. Essa entidade que dá asas ao coração, cor aos sentimentos mais escuros. Que ilumina a alma e nos eleva ao céu.

Amor de pai, mãe, irmão, irmã, amigo, amiga, namorados, casados, apaixonados. O amor é o bem maior. E pode ser encontrado a qualquer momento, dentro de nós. O chamado amor próprio.

Amar é tão puro e sublime, e não requer destinatário. Amar a vida, o dia, a noite, os pequenos momentos. Não é abstrato, é algo concreto, quase que palpável. É o que dá sentido à vida.

Amar é se doar ao mundo sem esperar nada em troca. Mas o amor, ama de volta. Só espie. Um coração que ama sempre recebe amor de volta.

Então digo que não precisamos buscar por um amor idealizado, irreal, inatingível. Comecemos amando nós mesmos, a vida, as pessoas à nossa volta e cada coisa que nos faz feliz. Com o tempo, o amor só aumenta, e quando nos damos conta, temos tanto amor que transbordamos. Formamos uma corrente de amor.

Eu ainda acredito no amor. Por isso, ele acredita em mim.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Carolina Cavalcanti Pedrosa
"Curitibana, com o coração no mundo. Adoro escrever, ler, um bom filme e passar o tempo com minha família e amigos. Gosto de colecionar momentos. Vejo a vida com olhos de poesia, e transformo tudo em palavras. Encontro nelas meu refúgio e minha forma de espalhar amor e luz no mundo. Que elas possam deixar seu dia mais feliz e seu coração mais leve. Vem comigo?"

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here