Vou falar nesse texto sobre um tema bem instigante, a AUTOESTIMA, levando para uma distorção de comportamento que acontece demais, que é o AUTORITARISMO, comumente confundido com a autoestima.

Existem pessoas que tem um pensamento mais ou menos assim:

– Não sei por que eu tenho tanta dificuldade de conseguir um namorado! Todos dizem que é preciso ter autoestima, e eu tenho, oras. Digo tudo “na lata” e falo que as coisas tem que ser do meu jeito, se não for do meu jeito, não aceito…

Esse discurso parece familiar? Pois é! Isso não é autoestima coisa nenhuma, o nome disso é AUTORITARISMO, e se tratando da relação da mulher para com o homem, sendo mais específico, quase sempre os espanta para milhares de quilômetros de distância.

São poucos os homens que aceitam serem DOMINADOS completamente pelas suas namoradas ou esposas, os que fazem isso também têm o mesmo problema que elas, baixa autoestima.

Mas o que é ter autoestima afinal de contas? É ser seguro de si, mas ao mesmo tempo não ser estúpido, respeitar a individualidade do outro, seu próprio jeito de ser, respeitar o que para você pode ser irrelevante, mas que para a outra pessoa não é etc. etc.

Quando você de fato possui autoestima, a outra pessoa valoriza cada minuto ao seu lado e procura também ser uma pessoa agradável, divertida, serena e por aí vai…

Preste muita atenção nessas palavras. A pessoa que se relaciona com quem realmente tem autoestima com todas as letras faz de tudo para SE TORNAR UMA PESSOA MELHOR, porque sabe que se não fizer isso, mais cedo ou mais tarde ela vai acabar perdendo aquela pessoa.

Já vi e continuo vendo demais isso acontecer, é como se o casal fosse como dois trens que estão viajando, um deles (a pessoa com boa autoestima) está sempre viajando com velocidade constante, mas SEMPRE EM MOVIMENTO, porém a outra ora anda, ora corre, ora fica dormindo, ora faz até mesmo retroceder.

Nessa hora, acontece duas coisas, ou a mais consciente espera pacientemente através do AMOR que a outra pessoa evolua, dê passos avante no autoconhecimento para se tornar mais autoconfiante, ou ela se cansa da sua baixa estima, muitas vezes terminando o relacionamento.

Portanto, mais uma vez eu repito, a busca mais importante da nossa vida é o AUTOCONHECIMENTO. Com ele, podemos ter relacionamentos amorosos muito mais equilibrados e felizes.

Antes de concluir, quero pontuar alguns fatos que levam alguém a se tornar autoritário e que precisam de acompanhamento psicológico ou terapêutico.

– Postura de medo

– Repressões da infância

– Inflexibilidade

– Falso orgulho

Esses 4 pontos estão inter-relacionados. Veja só!

Normalmente quem se torna autoritário foi porque recebeu dos pais uma educação autoritária também. Eles eram mandões e tinham posturas de “generais”. Desta forma, inconscientemente eles implantaram um MEDO terrível nos seus filhos.

Pense comigo! Os filhos tentam ser mais espontâneos e desbravadores, mas têm aquele olhar repressor e julgador dizendo sempre assim: “Você não pode isso, você não pode aquilo outro…”.

A partir desses “não pode”, eles vão crescendo cheios de raivas e questionamentos sobre “Por que não pode?”, mas eles não encontram ninguém para lhes responderem a grande verdade! Pode sim!

Então, o que acontece? Eles crescem, ficam adultos e passam a repetir os mesmos padrões de comportamentos com seus futuros esposos ou esposas, entende?

Um dos dois tenta ser autêntico e espontâneo, mas o outro ou a outra diz: “Não pode! Tem que ser do meu jeito…”. Nossa! Você não faz ideia do quanto isso é desgastante.

O autoritarismo portanto, não é postura de coragem, muito pelo contrário, é postura de MEDO. E vá dizer para a pessoa que ela está com medo? Ela vai, no dito popular, “dar na sua cara”, rsrsrs.

Continuemos! Ao se comportarem de modo autoritário, isso leva a duas posturas terríveis, a inflexibilidade, ou seja, o “tudo tem que ser do meu jeito e ponto final”, e também o falso orgulho. Por que falso orgulho? Porque essas pessoas em suas cabeças pensam que tem autoestima! Tá vendo que engraçado! Elas vêm com aquele papo de que são seguras e tal!

No fundo não passa de medo, é tudo medo.

Portanto, que esse breve texto seja para você um belo convite ao autoconhecimento. Procurei passar da forma mais simples possível para que você entenda rápida e eficazmente.

Pode ter certeza que com o autoconhecimento você pode passar da postura autoritária para a postura autoconfiante, o que é absolutamente diferente. Essa mudança vai lhe levar a ser muito feliz no amor e quem sabe até encontrar um amor para a vida toda!

Eu acredito em você…

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Isaias Costa
Bacharel em Física. Mestre em Engenharia Mecânica e Psicanalista clínico. Trabalha como professor de Física e Matemática, mas não deixa de alimentar o seu lado das Humanas estudando a mente humana e seus mistérios, ouvindo seus pacientes e compartilhando conhecimentos em seu blog "Para além do agora", no qual escreve desde 2012.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here