Todo mundo sabe que filhos não carregam receitas prontas, pois se trata de seres humanos com sentimentos próprios e visões de mundo peculiares. Ninguém recebe as coisas da mesma forma, tampouco na mesma intensidade. O que vale para alguns nunca pode ser tido como regra geral, em se tratando da criação dos pequenos.

Mesmo que isso seja amplamente disseminado, não existem pais totalmente tranquilos, quando se deparam com alguém, ali, que não se mostra dócil aos desejos e anseios do pai e da mãe. Ninguém gosta de ser contrariado, o que ainda se torna mais forte quando somos confrontados pelos nossos filhos, quando eles caminham na direção oposta daquilo que sonhávamos para eles.

E não há pai ou mãe que não idealize um filho que seja aluno exemplar na escola. Acontece que poucos serão exemplares, ganharão medalhas ou chegarão aos primeiros lugares nas listas dos vestibulares. Mas isso não é algo com que devamos nos preocupar demais, tampouco deveremos perder noites de sono por essa razão. Na verdade, existem coisas muito mais importantes com o que nos preocupar, nesse sentido.

Seres humanos não são somente as notas escolares, a caderneta de poupança, a beleza de seus cabelos e dentes brancos. Seres humanos são um universo oceânico povoado por sentimentos e afetividade. O modo como os filhos irão lidar com o mundo lá fora, como tratarão seu semelhante, a maneira como aceitarão as diferenças e a forma como espalharão o amor que possuírem em seus corações vale muito, mas muito mesmo.

Não poderemos deixar de transmitir aos nossos filhos o valor dos estudos, a importância da escola na vida de todo mundo, porém, caso foquemos nossa atenção tão somente nisso, que é apenas um dos tantos aspectos que constituirão a jornada deles, acabaremos deixando de aproveitar muita coisa boa que eles têm a nos oferecer. Percebê-los amando e sendo amados por aí, sem machucar ninguém, será um dos maiores prazeres que sentiremos nesta vida, sejam eles os primeiros da classe ou não.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Marcel Camargo
"Escrever é como compartilhar olhares, tão vital quanto respirar".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here