Deixar ir. Desapegar. De momentos, escolhas, pessoas. Muito se fala sobre isso hoje. Temos tanta bagagem, tanto passado, que chega um momento da vida em que nos sentimos pesados. Sentimo-nos sufocados. Deixar ir, então, passa a ser não só uma frase bonita, mas uma questão de sobrevivência.

Porém, deixar ir não é tão simples quanto parece. Quando não gostamos mais de alguém, ou algo não faz mais sentido em nossa vida, é mais fácil. Abrir a mão e deixar voar é algo que queremos e até buscamos. “Sumimos” aos poucos, fazemos outras escolhas, lentamente vamos nos libertando do que queremos nos desapegar.

Acontece que existem coisas que não queremos, inicialmente, deixar ir. Contudo, se não o fizermos, não conseguiremos continuar a caminhada. Não de uma forma leve, ao menos.

Momentos. Há momentos que são tão especiais ou tão marcantes que não queremos deixar ir. Prendemo-nos a eles como se nossa vida dependesse deles, às vezes até depende. Não nos damos conta de que o momento passou, e com ele também a pessoa que éramos. Na verdade, queremos voltar, reviver aquele dia ou aquelas horas em que fomos felizes e por isso não nos permitimos seguir em frente.

Escolhas. Temos a tendência a escolher e querer que a escolha esteja certa para sempre. Infelizmente – ou felizmente, tudo muda, e algo que no momento pareceu a escolha certa, pode não ser mais depois. Não conseguimos nos desapegar dessa escolha, afinal, demoramos para fazê-la, e “não era para dar errado”.

Pessoas. Para mim, essa é a mais difícil. Desapegar de pessoas. Quando fazê-lo? Quando não houver mais sintonia. Esse desapego é algo até natural. As pessoas vêm e vão em nossa vida. O que acontece, é que “brigamos” com isso, insistimos em relações que não mais têm a ver conosco, com pessoas que nos fazem mal ou sequer se preocupam conosco. E sofremos. Sofremos porque algo acabou e não queríamos. Ou até queríamos, mas tememos a mudança.

No fundo, o deixar ir, sejam momentos, escolhas ou pessoas, é o aceitar a mutabilidade da vida. É entender que tudo tem seu tempo, tudo passa, por melhor que seja, e só nos resta aceitar e seguir em frente. Se até nós mudamos, não podemos exigir que o mundo permaneça o mesmo.

Assim, força, coragem e fé. Tudo vai mudar, eu garanto, e quanto mais rápido você aceitar que ninguém entra igual no mesmo rio duas vezes, mais leve e feliz será sua caminhada.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Carolina Cavalcanti Pedrosa
"Curitibana, com o coração no mundo. Adoro escrever, ler, um bom filme e passar o tempo com minha família e amigos. Gosto de colecionar momentos. Vejo a vida com olhos de poesia, e transformo tudo em palavras. Encontro nelas meu refúgio e minha forma de espalhar amor e luz no mundo. Que elas possam deixar seu dia mais feliz e seu coração mais leve. Vem comigo?"

2 COMENTÁRIOS

  1. Estou passando por isso. Esse texto é perfeito, e resume o que está acontecendo, principalmente a parte das pessoas. Parabéns pelo texto, por expressar os sentimentos de tanta gente, tão perfeitamente!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here