A criança fica birrenta e a culpa é a falta de jeito dos mais velhos, sejam pais, avós ou outros responsáveis pela educação das crianças.

Uma vez instalado o hábito de fazer birra, dá um pouquinho de trabalho para tirar.

Mas… tem jeito e essa dicas vão ajudar muito!

1. Mantenha o controle com firmeza e amorosidade

Eu sei que é constrangedor quando a criança começa a fazer birra em público, mas se você entrar na dela e ficar irritado, vai só piorar a situação. Fique na altura da criança, olhe nos olhos, contenha se for preciso e fale baixo o que espera dela.

2. Se você disse “não”, mantenha o não; não pode ceder aos pedidos da criança por mais insistentes que sejam

Sim ,é difícil essa situação, mas os pais não podem dar à criança o poder de dar a última palavra, se ela ganhar pela insistência, você estará dizendo a ela que essa estratégia funciona, e ela vai repetir toda vez que ouvir um não.

3. O exemplo vem de você, se você tem o hábito de emburrar, gritar e bater portas… mude!

Não adianta corrigir com discursos e agir mal. A criança repete o que vê!

4 – Não sirva de plateia para a birra dos pequenos

Seu filho se joga no chão quando você nega algo a ela no supermercado? Ignore, continue fazendo as compras. E, para prevenir esta situação, antes de sair de casa com os pequenos para ir ao mercado, explique que eles têm direito a um pedido especial, faça com que escrevam ou desenhem o pedido num cartãozinho e deixe claro que será o único pedido a ser atendido.

5 – Quando a birra passar, ajude a criança a nomear o que sente e o que a leva a fazer birra

As crianças estão em formação e muitas vezes não entendem o que sentem; às vezes a birra vem do cansaço, do sono, da fome ou da falta de atenção. Entender os motivos da birra é fundamental para corrigi-la.

6 – Distrair a criança pode ser uma boa solução numa situação emergencial

Em caso de uma birra em locais públicos, chamar a atenção da criança para outra coisa pode ser uma estratégia interessante como recurso para fazê-la esquecer a razão da birra. Mas este recurso não pode ser usado sempre, senão a criança pode acabar fazendo a birra só para ter essa atenção especial.

7 – Reproduzir a birra para ilustrar o comportamento da criança

Em um momento em que a criança estiver relaxada, convide-a para brincar de mamãe e filhinha, você será a filhinha e ela a mamãe (ou papai e filhinho). A ideia é no meio da dramatização simular uma birra para ver como a criança reage, e aproveitar essa situação para ajudá-la a refletir sobre seu comportamento.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Ana Macarini
"Ana Macarini é Psicopedagoga e Mestre em Disfunções de Leitura e Escrita. Acredita que todas as palavras têm vida e, exatamente por isso, possuem a capacidade mágica de serem ressignificadas a partir dos olhos de quem as lê!"

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here