Por Isabela Nicastro – Sem Travas no Coração

Nas minhas entrevistas com os casais, para construir o texto da cerimônia personalizada para o casamento, muitos afirmam que o segredo para uma relação de sucesso é a amizade. É preciso ser amigo de quem você ama. No entanto, diante de tantos relacionamentos em que o ódio anda lado a lado com o desejo, é de se perguntar qual é o espaço dado à amizade.

Ser amigo de quem você ama é dividir segredos, conquistas e problemas. É estar lado a lado, em silêncio, sem precisar dizer nada para agradar. É entender que o outro não é uma extensão de você mesmo e sim, uma outra pessoa, com diferentes gostos, distinta criação e, principalmente, personalidade única. É preciso respeitá-lo, mais do que isso, amá-lo por ser exatamente do jeito que se é.

Ser amigo do seu amor é gostar da calmaria e evitar a turbulência. Daí, não há espaço para o ódio. Ele surgirá, inevitavelmente, algumas vezes, no entanto, cederá lugar à paciência e à tolerância. Ao invés dos altos e baixos, adrenalina e possíveis reconciliações calorosas, um amor amigo convive com aconchego diário, serenidade e uma rotina calma e leve, que de tão leve não permitirá que o dia a dia se torne um peso.

A amizade pode vir antes do amor, como um amigo que um belo dia torna-se o grande amor, ou pode ser construída ao longo do relacionamento. A verdade é que amor e amizade se confundem, pois os dois sentimentos tão nobres exigem dedicação, cumplicidade e, acima de tudo, intimidade.

Portanto, não se preocupe em querer transformar o seu parceiro em amigo, a todo custo. Amores amigos são uma construção natural. Apenas se preocupe em livrar-se da atração pelo ódio, pelo confuso, pela incerteza e pela turbulência. Amor e amizade nada têm a ver com instabilidade. São terrenos confortáveis e serenos, portos seguros para atracar o seu “barquinho depois de uma longa travessia”.

Fonte indicada: Sem Travas no Coração

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Isabela Nicastro
Capricorniana, 23 anos, jornalista. Apaixonada por mar, cães e cafés da tarde em família. Não dispenso bacon e muito menos uma boa história. Meu coração é intenso e grita mais do que a razão. Tenho o sentimento como guia e a escrita como ferramenta.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here