O meu mundo tem o meu jeito. Nele só entra quem eu permito, mas deixo livre pra sair quando quiserem. É bem-vindo quem vem pra somar, agregar, multiplicar… Quem vem pra diminuir, deixa pra lá.

Gosto que tragam sorrisos, amor e também paciência para os dias que ela for necessária. Mas sobretudo, espero que venham com o coração aberto e alma desarmada. O meu mundo tem tons amarelos e estrelas cintilantes, tem água do mar e um céu azul bonito. Aqui tem dias que venta e chove também, mas logo passa e se forma um lindo arco-íris. Não tem espaço pra preconceito, injustiça e nem falta de fé. Se você vier portando algum deles, por favor deixe junto com seu guarda-chuva, do lado de fora. Tem algumas coisas aqui que eu não permito que toque nelas, e sob hipótese alguma, pense em levá-las de mim. Não adianta querer levar o meu bom humor e nem a minha esperança, não ouse mexer aqui.

O meu mundo é feito de sonhos, grandões e uns bem pequenininhos, mas todos tem igual valor. Aqui tem muitos amigos, tem minha família reunida, tem meu cantinho preferido, minhas músicas, meus livros e meus planos de viagem. Mágoa aqui não tem, só guardo o que de bom deixam em mim. Ocupo todos os espaços com alegria, esperança e risadas escandalosas. Mas nem tudo aqui são só flores… Às vezes falta paciência, falta tolerância e sobra indignação. Nesses dias eu prefiro que não entre ninguém, prefiro me recolher, fechar as janelas e esperar que passe. E o melhor de tudo é que sempre passa.

Meu mundo é grande e sempre cabe mais gente, porque eu gosto mesmo é de pessoas. Máquinas, peças, números até ocupam algum espaço, mas não substituem o olho no olho, o cafuné e o abraço apertado. Tem música quase todos os dias, e o estilo varia conforme meu humor. Mas também tem dias de silêncio, de recolhimento e olhar pra dentro. Pode ser carnaval lá fora, mas se eu decidir fazer silêncio aqui dentro, assim será.

No meu mundo tem brigadeiros, coxinhas, pizzas e muito camarão alho e óleo. Não tem brócolis, quiabo e nem rabanete. No meu mundo tem Deus e todos os valores cristãos que eu fui aprendendo desde quando ainda nem sabia falar. Da lista das coisas que não podem faltar está a honestidade, a gratidão e a empatia, essas eu uso sempre, sem moderação.

Este é meu mundo, esta é minha vida. Pode entrar, puxe uma cadeira, sente-se aqui, vamos conversar. Podemos falar do seu mundo também, eu posso lhe mostrar os meus cantinhos preferidos e falar sobre os meus, os seus e os nossos medos. Não tenha pressa, gosto de construções sólidas e essas sempre exigem mais tempo, mas você já sabe né, duram muito mais. Meu desejo é que ao entrar no meu mundo o seu possa ficar ainda melhor e mais colorido. E que ao sair você só leve o que eu permitir.

Não se preocupe com o tempo que irá ficar por aqui, tenho certeza que será o tempo necessário para deixarmos nossos mundos ainda melhores.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Josielly Pinheiro Westphal
"Psicóloga de vez em sempre, organizada de vez em nunca. Escreve sobre coisas aleatórias e em momentos mais aleatórios ainda. Tem mania de observar tudo ao seu redor, mas tem opinião formada sobre bem poucas coisas. Aprendiz na arte de encerrar ciclos e de se abrir para novas experiências. Acredita em Deus e nas pessoas. Gosta muito do mar, de sol, da família, dos amigos. Corre, malha, faz trilha, come e bebe quando tem vontade. Sensível e durona, teimosa e manhosa: HUMANA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here