Não tem conversa fiada, não tem desculpa.

Quem tem interesse, faz acontecer. Se não tem dinheiro, pede o pai emprestado. Quebra o porquinho, mas vai.

Quem quer tá junto, não pensa nos contras. Não pensa se tem que andar quilômetros ou enfrentar uma chuva pesada, ele(a) vai.

Se tá com gripe, arruma uma caixa de antigripal, enfia debaixo da coberta, toma conhaque com limão (diz que é ótimo), levanta da cama e vai.

Se não tem como ligar, veste a “cara de pau” e liga à cobrar.

Quem tem interesse meu querido, não demonstra desinteresse.

Se chamou para sair, o nome do interessado é “pronto”

Se chamou para conversar, é mensagem visualizada em instantes.

Quando vão conversar, pergunta até do cachorrinho que você tem em casa.

Sua rotina ele quer saber de cabo à rabo.

Elogia mesmo quando lhe faltam elogios.

Fim de semana não tem desculpas;

Os amigos vai apresentar.

Sua mão vai pegar

E com você ele vai ficar

Quem quer, de todo jeito vai.

Não importa como

Ou a estação do ano

Se você não entendeu ainda os sinais,

Ele(a) vai fazer você entender.

Porque quem quer, vai até de ônibus.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Déborah Izy
Taurina, cerveja, ler, escrever, barzinhos, cinema, séries, filmes, super heróis, e amante da vida, acredito fielmente no amor. Gerencio a página em meu nome no Facebook: Déborah Izy. Espero que gostem e se identifiquem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here