E hoje parece que amanheceu primavera aqui dentro. Suponho que depois de ter passado por um período de outono e alguns dias de inverno, já vejo muitas flores desabrochando. Posso sentir o sol mais quetinho e o mundo parece ter adquirido novas cores.

Assim somos nós e as nossas estações. Quem me contou sobre isso foi uma amiga querida. Ela me ensinou que temos os nossos ciclos e que precisamos passar por eles bem como aprender a entender as estações das pessoas que estão ao nosso redor. Ao longo da nossa vida vamos encontrando pessoas no nosso caminho. Algumas estarão na mesma estação que a nossa e o encontro será mais possível. Outras porém, encontrar-se-ão no inverno enquanto nós estaremos em pleno verão.

Quem está no verão irradia luz, quem está no inverno precisa de luz pra manter-se aquecido. Primavera é a vida iniciando, outono é a hora de perder algumas folhas pra voltar a crescer com mais força. E nós também passamos por isso muitas vezes durante a nossa existência. O verão é lindo, a gente acorda com vontade de sair na rua dançando, o tom amarelo prevalece e o calor aquece até o nosso coração. Parece que o mundo é uma grande festa. Mas, a temperatura cai um pouco e os sinais que o outono se aproxima já podem ser vistos nas folhas que começam a cair. No outono sentimos a dor das perdas, vamos deixando pelo caminho alguns sonhos, algumas pessoas e um pouco de nós que acaba ficando junto com as nossas folhas que agora já não fazem mais parte da nossa árvore. Anuncia-se o inverno e com ele a vontade de recolher-se.

O nosso coração parece que também se recolhe e é nesta estação que precisamos de cobertores e talvez até de amores pra nos aquecer. O nosso corpo sozinho não dá conta de manter-se aquecido. Porém, parece que o inverno tem o amanhecer e o entardecer mais bonito de todas as estações, mostrando que a beleza se esconde até mesmo onde achamos que ela inexiste. E começa a esquentar e um novo colorido desabrocha. Primavera chega trazendo a possibilidade de novos e lindos começos, com a alegria do verão mas com a sobriedade do inverno. E cumpre-se o nosso ciclo.

Eu não sei em qual estação você se encontra hoje, não tenho ideia se aí dentro faz frio ou está um calor danado. Não sei se você está lidando com as perdas ou aprendendo a lidar com os novos começos. Mas sabe o que é mais bonito de tudo isso? Saber que cada estação nos traz um novo aprendizado e que por melhor ou pior que ela possa parecer, logo ela dará lugar a uma nova estação.

Saibamos respeitar as nossas estações e sobretudo a dos nossos irmãos. Os ciclos se repetem, porém, com novas e diferentes intensidades. Obrigada inverno, você me ensinou que eu preciso das pessoas! Obrigada primavera, os recomeços são difíceis, mas necessários! Obrigada verão, aprendi com você que a minha luz precisa aquecer meus irmãos! Obrigada outono, você me ensinou que as perdas me deixam mais forte e que as folhas que caíram já haviam cumprido o seu papel na minha vida!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Josielly Pinheiro Westphal
"Psicóloga de vez em sempre, organizada de vez em nunca. Escreve sobre coisas aleatórias e em momentos mais aleatórios ainda. Tem mania de observar tudo ao seu redor, mas tem opinião formada sobre bem poucas coisas. Aprendiz na arte de encerrar ciclos e de se abrir para novas experiências. Acredita em Deus e nas pessoas. Gosta muito do mar, de sol, da família, dos amigos. Corre, malha, faz trilha, come e bebe quando tem vontade. Sensível e durona, teimosa e manhosa: HUMANA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here