Conhecer pessoas que desejamos cruzar os dedos, misturar as lágrimas e unificar os sonhos são tão raras hoje em dia.

Sinto-me sortudo por querer dividir as dores, multiplicar as alegrias e prolongar a nossa vida através de tudo que podemos construir em quatro mãos; justo numa época onde o desapego é visto como status de superioridade, eu escolho me apegar ao sonho de acordar todos os dias com seu sorriso.

Agora, aqui deitado da minha cama, começo a refletir sobre os nossos caminhos e, quando, de fato, eles se cruzaram, quem sabe os nossos destinos foram traçados na maternidade. É só uma questão de tempo, parafraseando o Cazuza, para a gente viver como deveríamos.

Nós, quando menos esperamos, conhecemos algumas pessoas que conquistam o nosso coração sem fazerem nada, só pela simplicidade do que elas são, pelo amor que nelas existem. Talvez, o que a gente sente de imediato por essas pessoas não é nada novo, é só um sentimento que já existe de outras vidas, guardados dentro do nosso coração, adormecidos, que renasceram nessa vida quando a gente a reencontrou…

Eu gosto de acreditar que você é essa pessoa que reencontrei… “Amor da minha vida daqui até a eternidade”.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Luverlandio Silva
Nasceu no Piauí e cresceu em São Paulo, mora atualmente em Santo André – SP. Apaixonado pela área de exatas, mas tem o coração nas artes e escrita; trabalha e defende o meio ambiente e, as causas naturais: sentimentos; afetos; amor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here