Você já não precisa carregar o mundo inteiro nos ombros. Aliás, você não precisa mais carregar nada sozinha (o). Deixa eu dividir esse peso com você. Eu consigo. Não sei se percebeu, mas faz um tempinho que venho demonstrando os sintomas de alguém que se importa, que cuida, que quer fazer parte da sua vida. Não me assustam os seus medos. Eu escolhi o pacote completo, sabe? A minha disposição cobre os bons e também os maus momentos.

Esquece a culpa, você não precisa ir por esse caminho comigo. Eu só quero te ver bem. Quero te ver confiante, sorrindo e mostrando pra vida que você não desistiu. Foi só um tropeço. Quantos já foram até aqui? Alguns, tenho certeza. Ainda assim, entre quedas, decepções e lutas, você conseguiu. Você se manteve de pé. Eu sei que te cansou passar por tanto, uma hora todos cansamos. Mas se antes você precisava lidar com tudo isso sem ter uma voz ou uma mão para compartilhar, não é mais o caso.

Tem gente que acha que isso não é amor. Que você escolher dedicar paciência e ternura ao lado de uma pessoa que atravessa dias complicados é abrir mão da própria felicidade. Eu discordo alegremente de todos que pensam parecido. O amor é uma extensão daquilo que aprendemos com a vida. Quero somar todos esses aprendizados com você. Não ligo do tempo que pode levar. Eu escolhi o nosso lado. Esse é o eu te amo que importa. Não são os presentes, as declarações, as viagens, as fotos editadas, nada disso.

O amar está na tranquilidade da gente se encontrar no colo do outro e saber que, mesmo nos dias difíceis, tudo vai ficar bem.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Guilherme Moreira Jr
"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here