Qual foi o último dia que você parou para contemplar um por-do-sol? Qual foi a última vez que você encontrou-se com um amigo sem ficar olhando o celular a cada 5 minutos? Quando foi a última vez que deitou-se na grama pra contemplar as estrelas? Lamentável. Fico me questionando onde foi que o ser humano trocou o ser pelo ter, e ao fazer isso se desconectou da sua essência. Vivemos na era do sucesso a qualquer custo e a qualquer preço. Já não importa se perderemos horas de sono, se trocaremos o final de semana com a família por um final de semana trabalhando, se passaremos por cima dos nossos valores em troca de dinheiro. O importante é ter sucesso. Importante é ostentar um carro de última geração, uma cobertura na praia, um terno armani e muitos dígitos na conta. Enquanto isso seus filhos estão crescendo sem a sua presença, enquanto isso seus pais estão envelhecendo sem os seus cuidados, enquanto isso o sol está nascendo e se pondo e você já nem sabe mais se ainda é dia ou já é noite. E você acumula dinheiro mas não tem tempo para usufruir. Sua resposta é sempre a mesma: não tenho tempo. Pai, você pode ir na reunião da minha escola? Não tenho tempo meu filho. Esposo, podemos jantar hoje? Não tenho tempo pra isso. Filho, podemos almoçar todos juntos hoje? Não tenho tempo mãe. Seu almoço dura menos de 15 minutos enquanto você responde e-mails e atende seus clientes. Seu sono é agitado e interrompido pelo celular várias vezes durante a noite. Não há tempo para “perder”. Distraídos, atarefados, sempre ocupados e estressados. E assim a vida vai passando, os filhos crescendo, nossos entes queridos partindo e a nossa saúde se esvaindo. É preciso retomar o que é essencial, desacelerar, apreciar, contemplar. De repente já é natal, de repente já acabou o ano, de repente seus filhos viraram adultos, de repente chegou seus 80 anos. E como você tem vivido seus dias? Quanto tempo o trabalho tem ocupado na sua vida? Quanto tempo você tem dispensado a sua família e aos seus amigos? Está cuidando da sua saúde? Meu caro, estar com a sua família não é perder tempo. Tirar um dia no mês pra cuidar da sua saúde não é perda de tempo. Dormir 8 horas por noite não é perder tempo. Perda de tempo é você perder a sua saúde, sua paz, seu sono, seus vínculos, seu sossego em troca de algo que não poderá comprar nada disso. Melhor do que ter um terno armani é ter um abraço pra se abrigar. Melhor do que ter uma cobertura na praia é assistir da areia um por-do-sol ao lado de quem você ama. Melhor do que um carro conversível é observar as estrelas deitado na grama. Melhor do que reuniões de negócio é almoço em família com seus filhos gritando e correndo ao redor da mesa. E acima de tudo, mais importante do que estar online 24h por dia é estar disponível para aqueles que você ama. Que se desmarquem as reuniões, que se cancelem as agendas, que se desliguem os celulares, que esqueça-se os relógios. Pare, contemple, abrace, demore-se… viva!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Josielly Pinheiro Westphal
"Psicóloga de vez em sempre, organizada de vez em nunca. Escreve sobre coisas aleatórias e em momentos mais aleatórios ainda. Tem mania de observar tudo ao seu redor, mas tem opinião formada sobre bem poucas coisas. Aprendiz na arte de encerrar ciclos e de se abrir para novas experiências. Acredita em Deus e nas pessoas. Gosta muito do mar, de sol, da família, dos amigos. Corre, malha, faz trilha, come e bebe quando tem vontade. Sensível e durona, teimosa e manhosa: HUMANA.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here