E afinal, será que nós conhecemos nossos próprios limites? Será que sabemos até onde conseguimos ir? Quantas coisas julgávamos impossíveis de serem realizadas e depois percebemos que foi possível fazer? Quantos lugares nos pareciam impossíveis de alcançar e hoje passeamos por eles? Quantas barreiras julgávamos intransponíveis e foram quebradas? Quantos sonhos pareciam só sonhos e agora vemos a realização deles? Somos mais fortes do que acreditamos ser, talvez o que nos falte é um pouco de paciência, coragem, determinação, disciplina e fé. Sim, nós precisamos acreditar que somos capazes, esse é o primeiro e mais importante passo. Acreditar que somos fortes, que podemos ir além, e mais do que isso, acreditar que merecemos chegar lá. Mas há que se ter paciência, há que se ter coragem pra começar, pra dar o primeiro passo, pra decidir que quer ir mais longe. E depois vem a disciplina, a determinação pra continuar, pra não fraquejar, pra não desistir. Todos os nossos sonhos necessitam de algum esforço para serem realizados. Eu não sei se o seu sonho é viajar o mundo, é chegar num cargo de diretoria, é correr uma ultramaratona, é casar e ter uma família, é construir um império, é comprar uma Ferrari, é criar os seus filhos decentemente… Mas acredite, dificilmente isso será possível se você cruzar os braços e esperar que as coisas simplesmente aconteçam. Parece impossível? Pode parecer, mas será ainda mais impossível se você continuar ai sentado. Acredite, suas forças vão muito além do que você imagina. Há estudos mostrando que quando desistimos de algo ainda teríamos 30% de força para continuar. E o que isso significa? Que não da pra desistir na primeira queda, que não dá pra deixar de acreditar na primeira decepção, que não dá pra perder a paciência na primeira vez que seu filho lhe decepciona, que não dá pra parar de correr na primeira dor que aparece. Com pequenas derrotas iremos nos deparar o tempo todo e estas também fazem parte do aprendizado, em geral, é depois de uma queda que nos damos conta da força que temos e do quanto somos capazes de superar. Acredite que você pode, acredite que você merece e vá. Não desista agora, não pare no primeiro ou segundo degrau, não deixe que a opinião dos outros lhe tire o ânimo, não menospreze sua capacidade de realização, não subestime suas forças. É importante pra você? Então mexa-se. Você não conhecerá os seus limites se não desafiá-los. Você não saberá como é a vista lá de cima se contentar-se em parar no segundo degrau. Você não saberá o que é cruzar a linha de chegada se parar quando sentir algum desânimo. Você não saberá o que é ter uma família se na primeira briga perder a paciência e sair de casa. Você não saberá o que é chegar num cargo de diretoria se no primeiro feedback negativo já se desestimular…

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Josielly Pinheiro Westphal
"Psicóloga de vez em sempre, organizada de vez em nunca. Escreve sobre coisas aleatórias e em momentos mais aleatórios ainda. Tem mania de observar tudo ao seu redor, mas tem opinião formada sobre bem poucas coisas. Aprendiz na arte de encerrar ciclos e de se abrir para novas experiências. Acredita em Deus e nas pessoas. Gosta muito do mar, de sol, da família, dos amigos. Corre, malha, faz trilha, come e bebe quando tem vontade. Sensível e durona, teimosa e manhosa: HUMANA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here