Todo mundo na vida tem uma Maria: uma tia, uma irmã, uma mãe ou uma vizinha. As minhas são a avó materna e a sobrinha. A primeira nasceu no dia 1º de agosto de 1934, e a outra, no dia 1º de outubro de 2015. E entre esses mais de 80 anos que separam essas duas Marias, eu nasci, cresci e descobri o amor – muitas vezes e de diferentes formas – pelos olhos delas!

Na avó, descobri o amor vestido de ternura, cujas mãos fazem um doce de leite e mamão ralado com gosto de céu. Através dessa Maria, eu vi o amor assando o milho na brasa do fogão de lenha e espalhando, com as mãos calejadas, o polvilho que secaria ao sol. Com a Maria primeira, eu senti o amor com sabor de picolé caseiro, produzido com carinho, em forminhas de gelo. E vi o amor caminhando pelo escuro, iluminado apenas pela luz de uma lamparina, morando em uma casa de janelas de madeira, cujas cores se renovavam a cada casamento… O amor, vestido de Maria, existindo em cada gesto dela.

A outra Maria, porém, ainda não sabe fazer doces – e talvez, nunca saberá! – mas, me ensina a amar na delicadeza, com a sua voz de gatinho manso, descobrindo o mundo com seus olhos grandes e claros. Essa Maria, ao contrário da outra, é frágil como uma florzinha do campo, e ainda, sensível aos ventos frios. É a Maria que me pede colo, proteção e bolo de chocolate, e cuja boca pequena está sempre cheia de balinhas coloridas! Uma Maria, ainda leiga na escola de disfarçar sentimentos, que não aceita não como resposta e franze a testa quando a desagradam. Uma Maria, pequenina e inocente, que me ensina a amar por meio do cuidado e da proteção.

Essas são as duas Marias de minha vida: a primeira Carolina, a segunda, Clara, com quem divido laços de sangue e estrada, me fazendo cumprir dois papéis gostosos de ser na vida: a neta e a tia. A que ganha afago e a que dá beijo na bochecha. A que come doce e a que compra bala. A que tem história e que a inventa. A Cris das Marias.

Qual é a sua Maria?

Imagem de capa: Africa Studio, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Cristiane Mendonça
Jornalista, mineira e amante de uma boa prosa! Trabalha há dez anos com produção de conteúdo para mídias digitais e sempre que o coração pede se dedica ao "Crônicas Irônicas", um blog que aborda amor, humor, comportamento, biografia de personagens famosos, além de dicas de livros e filmes.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here