Se tem uma coisa da qual eu nunca tive medo é de ir embora.

Se tem uma coisa da qual eu nunca tive medo é de ir embora. Já fui embora muitas vezes, já me despedi de muitas coisas e muitas pessoas também. Mas as despedidas mais dolorosas sempre foram de mim mesma.‌ Doeu quando deixei para trás a menina inocente.

‌Foi assustador quando tive que dizer adeus à adolescente sonhadora para abraçar a versão adulta que pouco sabia e tanto queria.

A cada novo ciclo, eu me reinvento e continuo me despedindo de apegos, de crenças, vontades, de hábitos e de tudo o que não edifica, não ensina e não me acrescenta.

Antes de qualquer partida, existe sempre um momento em que você não pensa e não diz nada, apenas sente.

Sente que certas pessoas, lugares e situações não o representam, não o satisfazem, e não o fazem mais feliz.

De um jeito ou de outro, a gente sempre sente e sabe quando é hora de partir. Mesmo que inconscientemente.

‌E o mais importante é nunca temer as despedidas, pois para fazer espaço para o novo, temos que nos livrar do que é velho e não nos serve mais.

Imagem de capa: Kalamurzing, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Wandy Luz
“Pedras no caminho ? Não guardo nenhuma, mas escrevo sobre cada uma delas. Construo castelos de palavras, e te convido a entrar e fazer parte do meu conto de vida.”Wandy Luz é colunista, apresentadora e um ser humano em busca de evolução.Também escreve para: O Segredo, Resiliencia Humana, Jornal e-Cuesta e Portal Resiliencia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here