Sinto falta do que um dia senti por você. Aquele nervosismo bobo enquanto conversávamos trocando mensagens, as borboletas que dançavam no estômago e toda aquela ansiedade apaixonada do primeiro amor. Um misto de sentimentos que as palavras não conseguem descrever.

Sinto falta daquela empolgação gratuita que brotava ao saber que você estava vindo me ver. Da luta contra o tempo que voava quando estávamos juntos. E toda essa melação bonitinha de casais apaixonados.

Sinto falta porque nosso pequeno conto de falhas chegou ao fim precocemente. Não quero julgar você, temos nossa parcela de culpa bem distribuída. Mas eu mergulhei mais fundo, apostei mais alto e, por isso, essa sensação maior de perda, além do medo de passar por isso de novo.

Quando me lembro de você, penso no abraço que não irá mais me aquecer, na mão que não se encaixará mais na minha e nos filhos que um dia quis ter. Na verdade, sinto falta do que nunca tive e faço planos que não se concretizarão, pelo simples fato de você não estar aqui. Quem nunca se iludiu um pouco para aliviar a dor que atire a primeira pedra.

Com o tempo, desenvolvi anticorpos para me proteger de decepções como essa que tivemos, mas o preço é muito alto. Espero um dia conseguir libertar a minha alma dessa frieza que restou de tudo o que vivemos. Sinto muito por não sentir nada e, sinto mais ainda, pelo que um dia senti por você…

Imagem de capa: Peppermint Joe, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Rachel dos Santos
Paulistana, porém mineira de coração. Viciada em música e sorvete, adora filosofar no facebook e compor canções que guarda a sete chaves. Estudante de jornalismo , pretende construir um mundo mais bonito por meio de seus escritos. Acredita que a simplicidade é a chave que abre a porta da felicidade. Sempre usa reticências no final das frases porque sente que sempre há um pouco mais a se dizer...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here