Eu sei que você acha que deixar os sentimentos fluírem é um atestado de fraqueza. Te falar, não é. Nunca é um desperdício a gente ser honesto com as nossas emoções. Isso significa que somos intensos, que vivemos de verdade e que não perdemos tempo na hora de mostrarmos o quanto valorizamos os instantes.

Outro conselho, não transborde de acordo com o querer de ninguém. Cada um tem a sua própria maneira de demonstrar entregas mas, quando você mede o que pode e não pode sentir e extravasar, você está sacrificando o próprio caminhar. Vai lá e faz do jeito que você sabe. Se a energia que você emanar não for o suficiente para completar os sorrisos distribuídos, tudo bem. Você tentou e quem estava próximo sabe disso.

Em vez de ficar nesse sistema de pesos e medidas do coração, joga no universo o que você quer. Deixa as coisas acontecerem, mas não perca de vista a responsabilidade de se fazer feliz. Seja na solidão ou na companhia, você é quem determina como transbordar, como seguir em frente.

Azar das pessoas que não reconhecerem o seu desejo pela vida e a sua urgência pelo amor. Você não deve explicações e muito menos tem a obrigação de censurar os sonhos que carrega. Você não deve caber na rotina de ninguém. Pelo contrário, você deve ser presente e soma no cotidiano do outro.

Sentir nunca é um desperdício, aprende isso. Siga o teu caminho, aponte os seus amores e nunca, mas nunca mesmo, esqueça que o tempo abraça e devolve todo o necessário para a sua paz de espírito.

Imagem de capa: Mark Nazh, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




Guilherme Moreira Jr
"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here