Imagem de capa: Jurij Krupiak, Shutterstock

Seja para uma pequena ou grande causa. Quando se tem muitas direções, recomenda-se caminhar no sentido do que te faça sentir melhor. Encontre a luz, mesmo em meio à escuridão, siga em sua direção. Não desanime, continue em frente. Se um tropeço te fizer abaixar a cabeça, levante-a e mantenha a coluna ereta. Quando lágrimas escorrerem, não desista de sorrir. Ainda que os problemas insistam em improvisar no seu conforto, não adie as soluções. Seja breve em decisões, relute firme quando a angústia tomar posse do seu peito. Não deixe para amanhã, o que precisa ser realizado agora. A saudade pode te fazer adoecer, o orgulho corromper seus sonhos. Preencha a falta, ocupe lugares vazios. Seja por inteiro, não menos do que isso. Ofereça o seu melhor para alguém que julgar merecer, não tenha medo de arriscar. Viva, pare de apenas sobreviver. Faça a diferença e, sempre que possível, saia da zona de conforto.

Escolha o amor, independente das circunstâncias. Entregue-se ao sentimento. Escute as batidas lentas do seu coração acelerarem, repentinamente. Essa sensação vem do frio na barriga, da paixão, do tesão. Tudo o que se propor a fazer, que seja de corpo e alma. Imparcialidade não te levará à lugar nenhum, defina um trajeto. O universo conspira a favor dos nossos desejos, pense positivo. Não se deixe abater por tão pouco, fortaleça-se diante da fraqueza.

Beije com emoção. Abrace forte. Diga palavras de conforto. Escute mais. Tenha paciência. Aprenda que nem tudo acontecerá no tempo e da forma que desejamos, mas acredite, há um propósito que descobriremos amanhã. Plante sementes do bem, regue-as diariamente, seja um entusiasta. Persevere. Corra atrás. Faça caridade, ainda que não reconheçam as suas nobres atitudes. Ajude o próximo. Estenda a sua mão para um desconhecido. A pressa é inimiga da perfeição. Supere expectativas. Promova surpresas. Comemore. Vibre. Cante. Dance. Desabafe. Não guarde tudo para si. Seja para os demais, o que nunca foram para você. Não descarte os seus instintos, tão pouco o seu sexto sentido aguçado. Viaje bastante, conheça novos lugares. Errar é humano, persistir nele é burrice. Faça amizades. Reclame menos. Trabalhe com garra. Estude com foco. Procure, se interesse, pesquise. Aproveite as oportunidades. Saiba que segundas chances nunca serão como as primeiras, valorize-as.

É normal partirmos o coração algumas vezes, isso é um bom sinal, quer dizer que tentamos alguma coisa. Que amadurecemos e crescemos. Que precisamos enxergar com outros olhos, através de outra perspectiva. Experiências ensinam. Ter um coração partido é sinônimo de coragem. Você pode remendá-lo ou curá-lo. Se eu pudesse dar somente um conselho, seria esse: reconstrua seu coração antes de entregá-lo para alguém. Ninguém é obrigado a ajoelhar-se e juntar as suas migalhas, colar os seus pedaços. Traumas todo mundo tem, você não é o único. O tamanho da dor é relativo de pessoa para pessoa. Compreenda as diferenças. Respeite. E, caso roubaram o seu coração, pegue-o de volta o mais rápido possível.

O amor não se coloca na mesa. Aprenda a se importar menos com o passado, o relógio está girando. Pense em você, acima de tudo. Podem até chamar isso de egoísmo, maldade, o que seja. Ninguém se importa com a sua tristeza, também não pagam as suas contas. Tenha fé e valentia de percorrer a incerteza instável. Mude, cresça, não pelos outros, mas por você.

Persista! Afinal, se tudo fosse fácil, qualquer um conseguiria.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




Jéssica Pellegrini
Nunca confie em uma escritora confusa e romântica. As controversas entre um texto de amor e outro de desilusão, podem causar questionamentos pessoais. Consequentemente, sequelas mais graves.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here