Imagem de capa: Suzanne Tucker, Shutterstock

“Foi só o tempo que errou” (Dado Villa-Lobos; R. Russo)

Sonhei e foi com você. Não foi planejado. Aconteceu. Na fábula onírica, apenas sorríamos. Quando despertei, tive a impressão de que o ontem era o hoje e levei alguns segundos para me dar conta da realidade. Alguns chamariam essa experiência de saudade, mas penso que o saudosismo da sua figura é lembrança. E recordar não é ruim, ou, tampouco, deva ser objeto de medo e teorias romancistas acerca de relacionamentos. Foi apenas um sonho. Um dos bons. Como quando você é convidado para vivenciar o legítimo da sensibilidade, sem barreiras e amarras.

Vivemos o melhor que podíamos no tempo que nos fora concedido. Dentre inúmeros corações andarilhos mundo afora, escolhemos sorrir um ao outro por versos memoráveis. Mas mesmo assim, a concordância fez-se ausente em algum momento. Perdemos a sintaxe dos diálogos, maltratamos a pontuação dos nossos sentimentos. Em desespero, muitos gostariam de esquecer essa implicante redação amorosa, menos eu. Afinal, sonhei e foi com você.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




Guilherme Moreira Jr
"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here