Imagem de capa: Jacob Lund, Shutterstock

Os relacionamentos chegam ao fim por diversos motivos. Alguns por excesso de ciúmes, outros por exagerados cuidados, outros por falta de respeito, mas, dificilmente, acabam por falta de amor.

Muitas vezes abandonamos o barco amando muito, mas a relação sofreu tantos maus tratos que não há como continuar. Constate: as relações são afetadas pela forma como o outro nos trata, seja de forma boa ou ruim. Se bem cuidado o amor dura uma vida, se maltratado dura semanas.

É interessante comparar o começo ao fim do relacionamento. No começo as pessoas são gentis, educadas e se mostram preocupadas com o outro. Deixam até aquela sensação de eternidade na história. Mas, na primeira briga, desrespeitam o companheiro de forma cruel, como se não tivesse nenhum sentimento entre eles.

Em algum momento a sociedade pregou que basta amar para uma relação durar. E as pessoas acreditaram. E o cuidado? E o afeto? E o respeito? Engole com gelo? A verdade é que as pessoas perderam o respeito pelos outros e, no calor das emoções, usam as ofensas como quem usa uma metralhadora com a intenção de matar. E matam mesmo. Matam o respeito, o amor, a vontade de continuar.

“O Lobo da Estepe”, de Hermann Hesse é um dos livros mais incríveis sobre o tema. Através dele, conseguimos entender o que acontece na alma humana diante dos conflitos e como podemos lidar com eles. Segundo o próprio Hesse: “o livro trata, sem dúvida alguma, de sofrimentos e necessidades, mas mesmo assim não é o livro de um homem em desespero, mas o de um homem que crê”.

Nesse livro, em um certo momento da narrativa, Hesse apresenta o conflito do homem entre a vontade de viver e de morrer, já que a segunda atitude parecia ser a solução de todos os problemas: “apesar de nunca querer morrer de verdade, sonhávamos com a morte do sofrimento. Queríamos matar aquilo que nos doía: um remorso, um pavor, uma ausência.

Entretanto, nos cantos mais sutis da alma, sempre houve uma espécie de clamor pela existência. Morte e vida eram a fúria e a calma de um animal que nos habitava”.

Alguns relacionamentos, ainda que não levem à morte nem sirvam de reportagem para os noticiários sensacionalistas, deixam marcas profundas na alma das pessoas.

Entenda, de uma vez por todas, que ciúme doentio não é manifestação de amor, que onde prevalece a dor e a humilhação, não pode haver relacionamento. Simples assim!

Sabe, você pode ter a infelicidade de ser vítima da primeira ofensa ou da primeira agressão, mas não precisa aceitar a segunda. Respeite-se e não precisará exigir isso dos outros. Lembre-se que violência começa com desrespeito e, desrespeito, começa com a sua aceitação.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Pamela Camocardi
A literatura vista por vários ângulos e apresentada de forma bem diferente.

13 COMENTÁRIOS

  1. Deste que fui desrespeitada por um homem que fazia mil promessas de casamento isso por 11 anos, que falava que gostava de mim,mas do jeito dele e nunca assumiu essa relação:eu fiquei mais agressiva com ele. No final das muitas discussões que tivemos ele apareceu com outra assumido publicamente para família e amigos como relacionamento sério. Tudo porque, a falta de respeito dele em relação a minha pessoa, fez com que me tornasse fria e triste com ele. Eu sinto uma tristeza enorme, como só tivesse servido para ele durante 11 anos somente quando ele quisesse. Eu sei que o melhor foi nos separar definitivo, pois respeito ele nunca teve por mim e será que pela outra ele tem? Confesso que estou com muita raiva, por mais que não gostasse tanto dele assim, mas por ter aceitado por tanto tempo.

    • Olá nanci, me desculpe mas ao ler o seu comentário, reparei em algumas contradições , a senhora fala que após ele adiar o vosso casamento vc começou a ficar agressiva, certo ? Pois essa agressividade não convida há união de ninguém, vc fala que tinha muitas discussões , já parou para pensar que vc possa não ter dado estabilidade para ele assumir voos mais altos na vossa relação? Afinal vc esteve 11 anos com ele, ele seria tão mau assim para vc estar 11 anos com ele? E no final foi ele que assumiu uma nova relação, e se ele não o tivesse feito possivelmente vc ainda estaria com ele, sendo agressiva e a ter todas aquelas discussões, já parou para pensar que ele pode ter arrumado uma outra relação pq a senhora não lhe dava estabilidade com a sua agressividade e as constantes discussões possivelmente com gritos há mistura, já reparou que ele viu que não tinha condições para passar uma vida com alguém que se enerva quando as suas vontades não são concretizadas?
      Se não acharmos que não temos responsabilidade nunca evoluiremos para uma pessoa melhor e vc pode voltar a cometer exatamente os mesmos erros…
      Pense nisso…

  2. Eu amor meu Noivo ele sabe
    Mas ultima mente sempre que sinto que ele fala mal comigo , eu respondo entroca mas de forma tão desrespeitosa, depois ele fica tão triste comigo e nem liga para mim manda sms tão frias e isso deixa-me tão triste que penso que ele já não me ama e que está a gostar de outra pessoa…. Nós gostamos muito um do outro …

    OBS: As vezes agente não tem objectivo de faltar com respeito , mas a forma como falamos com nosso parceiro[a] pode revelar falta de respeito.

  3. Eu amo e amei demais, na verdade nunca amei na vida senão a mulher que agora amo e que demorei décadas a encontrar, pelo amor eu deixei quase tudo, e só não deixei mesmo tudo, pq comecei a sentir algo ao fim de umas semanas, ela me falava certas coisas que nunca tinha sido dirigido a mim…aí eu confesso que refreei certas coisas, já tinha deixado um relacionamento de 34 anos, aonde fui sempre amado e respeitado…já tinha deixado meus filhos, a casa, os negócios que eram em comum, tudo foi dado para que tivesse paz no novo relqcionamento…casei…depressa demais, mas quando se ama, não existe nem devagar nem depressa…existe sim a vontade de ficar com a outra pessoa, e se ela queria casar, eu tb queria…só que, conforme fala no texto, aquele período inicial mágico passa, e comecei a ser insultado, pela internet, pelo WhatsApp, pessoalmente é mesmo em frente a outras pessoas…com nomes feios, nojentos , que nem vou mencionar aqui…então, eu continuo a amar aquela mulher, mas não posso ser mais humilhado e ela sem ter noção do que faz, sem desculpas dadas , na verdade as desculpas já estão gastas…eu me afasto…perdendo o amor da minha vida …mas ganhando o pouco que agora posso ter…respeito próprio…
    Obrigada pelo excelente texto.

    • Como eu quero ter essa força.
      Mas, mesmo ele me gritando, chingando e até muitas vezes me humilhando.
      Eu não consigo ver minha vida sem ele.( Sigo tristeza por isso)
      Estamos juntos a dois anos.

  4. Eu amei muito, porém minha alma ficou cansada de tantas humilhações,enganos de que a pessoa iria mudar e isso nunca aconteceu ,foram 5anos tentando não sofrer , porém sofri TDS eles e não enxerguei , porém um dia a máscara que me acompanhava caiu então pude ver ,e fui ser livre outra vez como e bom isso

  5. sou casada a 10 ano tenho 2 filhos meu marido me trae me humilha nao gosta da minha familia prefere defender as amantes me deixa de lado tudo de errado que lhe acontece joga toda culpa pra mim o que faço me ajudem o principal dependo financerament dele

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here