Imagem de capa: Africa Studio, Shutterstock

Confia em mim, canta coração.

“Se acalma que não é ela. Eu sei que parece, mas não é. Tá, ela é linda e a voz dela tem o som mais harmonioso que já ouvimos, mas vai por mim, eu sei o que estou dizendo.” Quem nunca conversou com o seu coração? Eu adoro ter mini diálogos com ele. Geralmente sou eu quem aconselha, mas ele já me ensinou coisas valiosas também.

“Aqui não podemos ficar… Aqui talvez seja o nosso lugar. Será que dá para levar a sério essas palavras? Eu não sei bem se ela tem certeza de mim… Você gosta mesmo dela coração?” Tivemos tantas divergências ao longo dos anos que não sei como hoje somos tão amigos assim.

O coração é bobo como um cachorro, não importa quantas vezes o decepcionemos, ele nunca desistirá de nós. Aprender a dialogar com ele é poder tomar posse dos nossos sentimentos, sem autoritarismo. É deixar a porta aberta para que saia conhecer o mundo, mas estar na janela sempre de olho nele.

Por mais que algumas pessoas sejam totalmente emocionais, não colocar a razão em algum ponto da história é assumir um risco muito grande para machucar esta criança boba e inocente. A gente se engana quando acha que o coração sabe de alguma coisa, ele não sabe de nada, coração só sabe sentir.

Eu espero que você entenda isso coração, que nem sempre te contrariei por mal. Amigo que já sofreu tanto e já chorou na calada da noite. Coração que já sorriu e me fez tão feliz, que acelera a alguns olhares e que se derrete todo em alguns abraços… Eu sei, te devo tantas desculpas e tantos obrigados, mas sempre fiz o que fiz, tentando te proteger e te fazer feliz.

Por isso agora canta coração. Canta sem medo, pois o amor chegou. Canta, que desta vez a certeza veio com a força de um furacão. Sorri coração, que o amor veio para ficar. Faz piadas da vida e cócegas em mim, me ajuda a caminhar sorrindo bobo enquanto escuto a música das tuas batidas pelas ruas.

Canta que o coração dela também sorri para nós. Deixa o jeito dela te envolver, igual me envolveu, que ela te mostra o quanto o seu afago é intenso igual a imensidão do mar. Dá-me a tua certeza coração, que eu já gosto muito dela aqui por perto.

Eu assumo a responsabilidade por inteiro, te ausento de qualquer culpa e negocio todas as exigências. Prometo que desta vez te deixo ser o mais bobo e verdadeiro possível. E se sofrer eu te cuido, te abraço e te amasso até sarar. Canta sem medo, que deste lado a empolgação já tomou conta.

Canta coração, a música que há tanto tempo eu compus para nós dois.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Francisco Galarreta
Francisco Galarreta ajuda as pessoas a desenvolver o seu autoconhecimento e a trabalhar a Inteligência Emocional, grava dicas diárias nos stories do Instagram: @franciscogalarreta

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here